DESEMPREGO EM 2013 É O MENOR DOS ÚLTIMOS 11 ANOS

A taxa de desocupação oficial fechou 2013 em 4,3%. A taxa é a menor já registrada desde o início da série histórica, iniciada em março de 2002, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No ano, a taxa média foi 5,4% – a menor também já constatada na pesquisa. O resultado foi 0,1 ponto percentual abaixo dos 5,5% de 2012, e 7 pontos percentuais abaixo dos 12,4% registrados em 2003.

Em dezembro de 2013, a taxa de desocupação (que corresponde à proporção de pessoas desocupadas em relação à população economicamente ativa) foi 4,3%. O percentual é 0,3 ponto abaixo do registrado em novembro passado e também em dezembro de 2012, ambas de 4,6%.

Já o rendimento real habitual caiu 0,7% em relação a novembro, de R$ 1.981 para R$ 1.966. Mesmo assim, o resultado ficou 3,2% acima do registrado em dezembro de 2012.

De acordo com o IBGE, a população desocupada caiu 6,2% de novembro para dezembro, o que significa em números absolutos que havia 70 mil pessoas a menos procurando trabalho no último mês de 2013. No ano passado, a soma dos desocupados foi de 1,3 milhão de pessoas, 20 mil a menos do que em 2012.

O número de ocupados ficou estável na comparação com novembro de 2013 e subiu 0,7% na média de 2013 comparada com a média de 2012. O número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado cresceu 2% de 2012 para 2013, com 236 mil postos a mais de trabalho, mas não cresceu de novembro para dezembro.

O rendimento médio real habitual da população ocupada cresceu 3,2% em dezembro de 2013 ante dezembro de 2012. A renda média ficou em R$ 1.966,90 no último mês do ano passado, em queda de 0,7% na comparação com novembro, quando estava em R$ 1.981,08.

Também consta na pesquisa divulgada hoje que os trabalhadores com carteira assinada do setor privado representam 50,3% da população ocupada nos locais pesquisados, somando 11,6 milhões de pessoas. Em 2012, eles eram 49,2%.

A Pesquisa Mensal do Emprego é divulgada pelo IBGE com base nos dados coletados nas regiões metropolitanas de Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre. (Agência Brasil)

 

Share Button

CAVACO: OBRA DE ABASTECIMENTO D’ÁGUA EM FASE ADIANTADA

DSC_0611

 

DSC_0571

 

O prefeito Alexandre Arraes (PSB) esteve na manhã desta quarta-feira (29) visitando as obras que estão sendo construídas na Vila Cavaco, uma delas é o Sistema Simplificado de Abastecimento D’água que já está em fase adiantada, para a alegria dos moradores.

DSC_0626

DSC_0638

Em sua agenda de trabalho, o gestor aproveitou também para avaliar as reformas e ampliações da Escola Martins José de Alencar e do Posto de Saúde da localidade, ESF – Estratégia de Saúde da Família, na comunidade.

DSC_0597

DSC_0622

DSC_0645

Para o prefeito Alexandre Arraes a união dos trabalhos com as lideranças do Cavaco,o vice-prefeito, os vereadores,diante a gestão, provocam a independência da qualidade nos serviços para os moradores.

“O que estamos realizando aqui é um enfrentamento de respostas das promessas que fizemos em campanha. A maior alegria para nós será ver os moradores do Cavaco com água nas torneiras, para isso, estamos distribuindo 2.500 metros de tubulação, com expectativa para mais, entregaremos também a escola ampliada, totalmente reformada, facilitando a qualidade no ensino dos estudantes, e um posto de saúde que garanta o espaço necessário para o atendimento dos pacientes, promovendo a satisfação e melhores condições a todos”, destacou Arraes.

DSC_0664

DSC_0659

Acompanhando o executivo municipal, a primeira dama, Roberta Arraes, o vice-prefeito, Valmir Filho, os vereadores Francisco Edvaldo (Líder do Governo na Câmara), Divona, Deval Régis; o secretário Danda Simeão (Vilas, Distritos e Povoados); equipe da Secretaria de Agricultura; lideranças da comunidade do Cavaco, Nô, Geraldo Rodrigues, Moisés Alencar, assessores, entre outras.

Prefeitura de Araripina – “Unidos por Um Novo Tempo”

ASCOM – PMA (Fotos: Fabiano Alencar)

Share Button

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO “PERNAMBUCO 2035” É DISCUTIDO ENTRE PREFEITOS

Considerado um legado do governador Eduardo Campos (PSB), o planejamento de longo prazo batizado de “Pernambuco 2035” foi lançado e discutido na manhã desta terça-feira (28), na sede da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), com os prefeitos de município da Região Metropolitana, Zona da Mata, Agreste e Sertão pernambucano. O projeto foi planejado pela Secretaria de Planejamento (Seplag) junto com empresas privadas de consultoria como Ceplan, TGI.

Segundo a assessoria da Amupe, foram convidados a participar do evento 30 prefeitos que comandam prefeituras em todas as regiões do estado, mas o número de gestores presentes foi superior. Através do planejamento estratégico “Pernambuco 2035”, os gestores visam organizar as apostas para o futuro, orientando as ações dos agentes públicos e privados, junto com a sociedade, para o desenvolvimento do Estado.

O planejamento conta com o apoio do Movimento Brasil Competitivo, uma ferramenta com novas orientações para o crescimento ordenado e sustentável, aproveitando as potencialidades de cada região e as tendências a longo prazo do Brasil e do mercado global.

Segundo o presidente da Amupe e prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota (PSB), o objetivo do projeto é desenhar um caminho para que Pernambuco consiga
se ver, se estruturar para ser exemplo para o país. “O estado tem que se encontrar e desenvolver a distribuição de renda e a qualidade de vida. Imaginamos, pensamos, desenhamos e traçamos os caminhos para o futuro. É difícil prever o futuro, mas precisamos saber onde queremos chegar”, finalizou Patriota, lembrando que, depois da discussão com os gestores, serão feitos cadernos que vão ilustrar um resumo dos indicadores de cada município que passa por educação, saúde e índice de desenvolvimento humano (IDH) e será entregue aos prefeitos.

O prefeito de Goiana, na Zona da Mata, Fred Gadelha (PTB), elogiou a iniciativa e concorda que Pernambuco pode vencer os desafios e se tornar exemplo. “Pernambuco cresceu muito nos últimos anos, mas precisamos crescer mais em outras áreas. As conquistas precisam ser mantidas e os novos desafios vencidos. Ninguém consegue vencer os desafios atuais sem planejar o futuro”, afirmou.

Em março, a Amupe realiza em parceria com o Governo do Estado, o Congresso Pernambucano Municipalista, que acontecerá nos dias 17, 18 e 19, no Centro de Convenções de Pernambuco. O evento servirá, de acordo com a assessoria da instituição, para premiar gestores por boa conduta e permitir a troca de experiências
administrativas. O evento vai contar com a presença do governador Eduardo Campos, o vice-governador João Lyra e outras figuras políticas do estado. (Diário de Pernambuco)

 

Share Button

NASCE QUINTO FILHO DO GOVERNADOR EDUARDO CAMPOS

miguel

Nasceu na tarde desta terça-feira (28) o quinto filho do governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB). O nome dele será Miguel de Andrade Lima Campos. O parto foi normal e estava pré-marcado para o dia 8 de fevereiro, mas foi antecipado. De acordo com a assessoria do hospital, mãe e filho passam bem. O bebê mede 51,5 centímetros e pesa 3,455 quilos.

Em seu Facebook, o governador comentou sobre o nascimento do filho. “É um menino forte e saudável, nasceu cercado por carinho, felicidade e muito amor. Tem o nome do bisavô e de São Miguel Arcanjo. Seu significado em hebraico (“Quem será como Deus?”), lembra da nossa humildade diante do Senhor”, afirmou. Em seguida, disse que o dia era muito especial para a família. “Eu, Renata, Maria Eduarda, João, Pedro, José e o pequeno Miguel, que agora dorme tranquilo, queremos compartilhar esta alegria com vocês e agradecer por todo o carinho que temos recebido.”

A primeira-dama Renata Campos chegou à maternidade Santa Joana, no Recife, por volta das 11h e às 14h20 entrou na sala de parto. Segundo informações da assessoria, Miguel nasceu às 15h05. Estava acompanhada do marido, que desmarcou os compromissos oficiais do dia.

No hospital, além de familiares, alguns políticos já visitam o governador, como o líder do governo na Assembleia Legislativa, Waldemar Borges (PSB), e o secretário de Turismo do Recife, Felipe Carreras, casado com uma prima da primeira-dama.

Renata Campos começou a sentir as contrações no início da manhã desta terça-feira (28). Ela procurou o obstetra Romero Carvalho e, em seguida, deu entrada na maternidade. A primeira-dama está internada na suíte 601 da maternidade. (Diário de Pernambuco/ Foto: Reprodução/Twitter)

Share Button

DISTRITO DE MORAIS RECEBE MUTIRÃO DE OBRAS E SERVIÇOS

DSC_0378

DSC_0409

DSC_0452

Nesta terça-feira (28) o prefeito Alexandre Arraes acompanhado de vereadores, várias lideranças políticas, comunitárias e alguns assessores, foi ver de perto o grande mutirão de obras e serviços que está sendo executado neste distrito.

  • Escola no padrão MEC em plena construção há ser inaugurada até o meio do ano;
  • Abertura e pavimentação em paralelepípedo de várias ruas;
  • Saneamento básico dos focos de maior incômodo para a população;
  • Posto de Saúde sendo totalmente reformado e ampliado, com a entrega para o mês de Abril;

DSC_0382

DSC_0449

Máquinas e homens trabalham sem parar, com isso o que antes era apenas sonhos, pela decisão e vontade política vira realidade, causando nesta comunidade, em cada morador, o sentimento de araripinidade.

DSC_0387

DSC_0419

Esta mesma ação será realizada em todos os distritos de Araripina. O prefeito determinou que uma equipe da prefeitura fizesse o levantamento das prioridades e em seguida será feito o mutirão para solucionar os problemas emergenciais dos distritos do município.

DSC_0468

DSC_0516

Neste ritmo a AGENDA DE RESULTADOS do prefeito Alexandre Arraes desafia as distâncias, supera as dificuldades e oferece a população de todos os lugares do município as obras e os serviços esperados, fazendo valer a máxima de que com união e trabalho estamos a viver um novo tempo.

ASCOM – PMA (Fotos: Fabiano Alencar)

Share Button

MOVIMENTO PARA DERRUBAR VETO DA CRIAÇÃO DE NOVOS MUNICÍPIOS GANHA FORÇA

emancipa

A poucos dias do início dos trabalhos legislativos no Congresso Nacional, cresce o movimento para derrubar o veto da presidenta Dilma Roussef à Lei que permitiria a criação de 269 novos municípios.

Em ano de eleições, até mesmo os deputados governistas prometem se rebelar contra o veto, informa a coluna Panorama Político de Ilimar Franco (O Globo).

Em novembro de 2013 a presidenta Dilma Roussef vetou integralmente o projeto aprovado pelo Senado Federal no mês anterior.

Antes do veto, o relator do projeto no Senado, senador Valdir Raupp (PMDB-RO), calculava, quando houve a aprovação, que a proposta permitiria dar início a processos de emancipação de pelo menos 188 distritos. (Fonte: Ceará News 7)

Share Button

CANDIDATOS À REELEIÇÃO NO EXECUTIVO PODEM TER QUE RENUNCIAR

Está na pauta da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) proposta de emenda constitucional (PEC 73/2011) que estabelece o afastamento do cargo para prefeitos, governadores e o presidente da República se candidatarem à reeleição. O texto, de autoria do ex-senador Wilson Santiago, altera o artigo 14 da Constituição Federal para determinar a desincompatibilização como condição para a candidatura eleitoral de ocupantes do Executivo.

Na justificativa, o autor defende a necessidade de impedir o uso da máquina pública e o proveito que o governante-candidato possa ter do destaque nos meios de comunicação inerente ao cargo para desequilibrar a disputa eleitoral a seu favor. Ele lembra que, quando foi instituída a reeleição para detentores de mandatos no Executivo, em 1997, perdeu-se uma oportunidade de impor o afastamento obrigatório e criou-se uma desigualdade de condições entre os candidatos à reeleição e os demais. Para Wilson Santiago, a proposta pode corrigir essa lacuna no sistema eleitoral e permitir eleições mais justas e equilibradas, em benefício da cidadania.

Favorável à aprovação da PEC, o relator na CCJ, Luiz Henrique (PMDB-SC), argumenta que, desde a instituição da reeleição, já foram realizadas eleições para presidente da República, governador e prefeito em número suficiente para permitir concluir, pela experiência, que é inadequado o chefe do Executivo concorrer à reeleição sem se afastar do cargo. Para o relator, “a reeleição introduziu um viés quase insuperável em favor da continuidade da administração” e a dificuldade de distinção entre os papéis de candidato e de mandatário produz um favorecimento incompatível com um processo eleitoral realmente democrático, ainda que o governante-candidato aja de boa-fé e não abuse do poder que detém. O relator também menciona que já houve muitos casos de abuso de poder por candidatos à reeleição.

Luiz Henrique propõe em seu relatório a manutenção do trecho da redação vigente da Constituição que estabelece que os governantes devem “renunciar aos seus mandatos”. Para o relator, a redação que propunha o “afastamento do cargo” poderia dar margem a interpretações de que esse afastamento poderia não ser definitivo.  O relator também sugere que os efeitos da alteração constitucional não se apliquem a eleições que venham a ocorrer em até um ano após o início da vigência. (Agência Senado)

Share Button

RENOVAÇÃO DE CARTEIRA DE HABILITAÇÃO PODERÁ SER SUBMETIDA A EXAME TOXICOLÓGICO

deputadoQuem quiser obter ou renovar a carteira de habilitação deverá ser submetido a exame toxicológico. A exigência está prevista no projeto de lei (PL 6992/13) do deputado Nelson Padovani (PSC-PR), apresentado no final do ano passado.

Conforme a proposta, o exame toxicológico para verificar o consumo de substâncias psicoativas terá alcance retrospectivo de 90 dias. O texto estabelece ainda que os exames de aptidão física, mental e toxicológico de larga janela serão preliminares e renováveis a cada cinco anos, ou a cada três anos para condutores com mais de 65 anos de idade.

Exames toxicológicos de larga janela 
Os chamados exames toxicológicos de larga janela são capazes de detectar o consumo de drogas por longos período, usualmente de três a seis meses e até mais. São realizados sempre por meio de amostras de cabelo, pelos ou unhas e hoje são frequentemente utilizados em concursos públicos para ingresso em carreiras como Polícia Militar, Polícia Civil, bombeiros, guardas prisionais, guardas municipais e pilotos de avião.

O teste só funciona após uma semana de uso, mas é capaz de detectar inclusive a intensidade do consumo: se mais intensa ou moderada. Os resultados fornecem laudo completo sobre uso de 12 diferentes drogas como crack e cocaína, anfetaminas, ecstasy, maconha, heroína e morfina.

Acidentes de trânsito
Para o autor do projeto, deputado Nelson Padovani, afastar os dependentes químicos das ruas e estradas pode ajudar a diminuir os perigos do trânsito. “O nosso projeto de lei vai trazer uma condição para que a sociedade se sinta mais protegida porque os índices de acidentes e mortes no trânsito acusam a incidência de produtos como drogas de todos os produtos psicoativos no sangue dessas pessoas.”

Já o vice-presidente da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, Roberto Douglas, não concorda com a medida. De acordo com o dirigente, o exame toxicológico não tem como comprovar se o motorista usou drogas e dirigiu em seguida. Para ele, o caminho para melhorar o trânsito passa por campanhas educativas e pela fiscalização.

“A gente pode pensar em outra forma de ver esse risco no trânsito, como a blitz na estrada, na hora que o motorista está dirigindo. A coleta desse material praticamente não vai terminar nos laboratórios do Brasil. Como diz a própria resolução, tem laboratório fora do Brasil para completar esse resultado.”

A resolução (Resolução 460/13) a que o especialista se refere foi publicada no ano passado pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). A regra torna obrigatório o exame toxicológico de larga detecção para motoristas profissionais de ônibus, caminhões e carretas (com carteira nacional de habilitação categoria C, D e E) que vão tirar ou renovar o documento, e também para mudança de categoria.

Tramitação
O projeto tramita em conjunto com o PL 2823/11 e será analisado pelas comissões de Viação e Transportes e de Constituição e Justiça e de Cidadania, em caráter conclusivo. (Agência Câmara/ Foto: Gustavo Lima)

Share Button

JARBAS SEGUE CAUTELOSO SOBRE A DISPUTA PARA O SENADO

jarbas1

Cinco dias depois de ter recebido aval do PMDB para tratar com o governador Eduardo Campos (PSB) de sua candidatura à reeleição, o senador Jarbas Vasconcelos decidiu retardar a decisão. Após encontro no fim de semana, quando ouviu do socialista que vai apoiá-lo em qualquer circunstância, o senador não deu resposta definitiva e ficou de bater o martelo nesta semana em encontro com o cacique socialista, que é presidenciável. Se dependesse apenas de sua vontade, Jarbas disputaria novamente o Senado, onde ganhou destaque nacional nos últimos sete anos. Mas ele disse a alguns amigos, no último fim de semana, que não teria opinião formada sobre a eleição.

Até o anúncio, Jarbas levará em conta não apenas as pesquisas que lhe foram apresentadas pelo sociólogo Diego Brandy – um dos principais nomes de confiança de Eduardo. Mas também as conversas com lideranças políticas do PSB, a exemplo do vice-governador João Lyra e do ex-ministro Fernando Bezerra Coelho, para colher outras impressões sobre a disputa.

Jarbas faz parte do grupo que defende a indicação de um nome político com experiência para concorrer ao governo do estado, mas Eduardo não fechou questão sobre o assunto. Esse seria, aliás, um dos principais receios do senador. Entrar numa campanha difícil como a do Senado, de acordo com os peemedebistas, não é uma escolha tão simples para Jarbas, especialmente sem ter na cabeça de chapa um nome com o qual tenha muita afinidade. Nomes como os de Roberto Magalhães e Marco Maciel, ambos do DEM, apesar de até então terem sido bem sucedidos nas urnas em disputas majoritárias, sofreram derrotas para o Senado, em 1986 e 2010, respectivamente.

Fernando Bezerra Coelho conversou com Jarbas sobre o assunto, mas ele mesmo ainda não sabe qual será o seu papel nesse xadrez político. O ex-ministro mantém uma agenda estadual – hoje estará ao lado do prefeito Geraldo Julio (PSB) na inauguração da primeira Upinha 24 horas – e amanhã viajará para São Paulo, onde discutirá a situação daquele estado com o deputado federal Márcio França. Lá, no estado paulista – o maior colégio eleitoral do Brasil – há um impasse entre o PSB e a Rede, de Marina Silva, sobre se apoiam ou não a reeleição de Geraldo Alckmin. Marina também vai discutir o assunto com o governador, no próximo dia 4 de fevereiro, em Brasília, e no Recife, no dia 7. Ela vem ao estado após os integrantes locais da Rede discutirem, no dia 1º, as estratégias para Pernambuco em 2014. (Diário de Pernambuco/ Foto: Arthur Monteiro/AGÊNCIA SENADO)

 

Share Button

PROTESTOS CONTRA A COPA VOLTAM A PREOCUPAR O GOVERNO BRASILEIRO

copa

Criados há mais de três anos para cobrar das autoridades públicas mais investimentos e políticas voltadas à melhoria de vida da população, os 12 comitês populares contra a realização da Copa do Mundo de 2014 no Brasil espalhados pelas cidades sedes do evento, que ajudaram a impulsionar inicialmente as ruas do país em junho do ano passado, não conseguiram mobilizar mais do que 5 mil pessoas no último fim de semana. Em Brasília, por exemplo, foram menos de 100 participantes marchando pela W3. Apesar da baixa adesão neste começo de ano, os protestos preocupam novamente o governo brasileiro principalmente pela violência registrada em São Paulo, que teve pessoas feridas e carros incendiados. O Planalto teme a má repercussão das cobranças da sociedade, principalmente às vésperas da eleição presidencial, principalmente por conta da grande mobilização desses grupos nas redes sociais.

Diferentemente do público dos rolezinhos, composto basicamente por adolescentes da periferia que buscam espaço para diversão, os líderes dos manifestantes são moradores ou profissionais atingidos por políticas da Copa e estudantes com nível superior. Muitos se inspiram em manifestações recentes feitas pelo mundo, como a Primavera Árabe e os protestos contra o encontro da Organização do Comércio em Seattle (EUA), e se comunicam pela internet. Para tentar ganhar corpo e buscar apoio, mantêm diálogo com movimentos mais tradicionais, como os sem terra, indígenas, quilombolas e atingidos por barragens.

“Não são marginais ou baderneiros. É uma articulação nacional preocupada com os gastos públicos e o impacto social da Copa”, avalia o sociólogo e cientista político Rudá Ricci. Segundo ele, os políticos tiveram chance de se reunir para conversar com os integrantes do movimento, mas não o fizeram. “Tenho a impressão de que o medo do governo de que as manifestações quebrem a normalidade do processo eleitoral levem ao confronto. O Planalto está desesperado com essa ameaça no meio da uma disputa eleitoral”, afirma. Segundo ele, cerca de 12 mil famílias tiveram de deixar as suas casas para a execução de projetos da Copa. (Correio Braziliense/ Foto: Adriano Lima/Brazil Photo Press)

Share Button

AÉCIO CRITICA GASTANÇA DE DILMA NO EXTERIOR: “É UMA OFENSA AOS BRASILEIROS”

aecio

O senador e pré-candidato ao Palácio do Planalto Aécio Neves (PSDB-MG) condenou os gastos feitos pela presidente Dilma Rousseff em Portugal na volta do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. A caminho de Cuba, a comitiva da presidente parou em Lisboa, onde ocupou 45 quartos em dois dos mais caros hotéis da cidade: o Ritz e o Tívoli. A estadia, que não fazia parte da agenda oficial, custou R$ 71 mil. Somente a diária do quarto de luxo em que Dilma se hospedou é de R$ 26 mil. “Infelizmente, é mais um péssimo exemplo. O PT sempre teve dificuldade de separar o que é público do que é pessoal e partidário. A história se repete. A presidente ter escolhido ficar numa suíte cuja diária custa mais de 30 salários mínimos agride o país e ofende os brasileiros”, afirmou o tucano.

A postura da presidente já havia sido vista com maus olhos pelo partido, presidido por Aécio, na Câmara dos Deputados. O líder da sigla na Casa, Carlos Sampaio (SP), afirmou que a petista “passeou” com dinheiro público: “É uma gastança desnecessária, que não condiz com a situação econômica do nosso país e muito menos com as dificuldades com as quais os brasileiros são obrigados a conviver todos os dias, como inflação alta e serviços públicos precários, problemas que Dilma não consegue resolver”.

Por uma rede social, o líder do PSDB no Senado, Aloysio Nunes (SP), ironizou a escala. “Dilma Rousseff, presidente da República, teve noite de rainha do Sabá na escala milionária em Lisboa”, disse, em referência à história da soberana que viveu no século 6 antes de Cristo e teria levado seis meses em viagem entre Sabá e Jerusalém, distantes 2 mil quilômetros. Dilma manteve a viagem em sigilo até ser flagrada entrando no hotel. Na noite de sábado, saiu para jantar no luxuoso restaurante Eleven, que tem vista privilegiada para o Rio Tejo. (Diário da Região/ Foto: Orlando Brito/PSDB)

Share Button

ARMANDO DEFENDE MAIS APOIO ÀS PEQUENAS EMPRESAS

armando

Caruaru – Na visão do senador Armando Monteiro, as micro e pequenas empresas representam uma imensa energia empreendedora no país, tendo um papel essencial no desenvolvimento da economia do Estado. A formalização das empresas e a definição de um tratamento tributário adequado, que possa ser suportado pelo pequeno empreendedor, são bandeiras defendidas pelo senador durante entrevistas a rádios de Caruaru.

Para Armando, além dos grandes projetos para Pernambuco, como a refinaria, planta automotiva da Fiat e unidades petroquímicas, que são fundamentais ao crescimento do Estado, é preciso cuidar dos pequenos negócios, que representam “um grande negócio” para o país porque respondem por grande parte dos empregos gerados. Na avaliação dele, a informalidade muitas vezes é uma resposta que o setor dá a uma inadequação na tributação.

O senador acredita ainda que o pequeno empreendedor, ”essa legião de pessoas que trabalham anonimamente”, é que constroem a grandeza de Pernambuco e do Brasil. “Se nós não cuidarmos dos pequenos negócios, que efetivamente geram empregos, não teremos uma economia saudável. Para citar apenas um caso, o que representa o Polo de Confecções (do Agreste de Pernambuco) senão o mais belo exemplo de que é possível empreender e estimular os pequenos negócios?”, questiona.

Não é de hoje que Armando Monteiro defende o fortalecimento das micro e pequenas empresas. Ele foi um dos líderes do movimento nacional que permitiu a criação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, com a implantação do Regime Simplificado de Tributação, o SIMPLES Nacional. O regime aliviou a carga tributária de todas as micro e pequenas empresas no Brasil e simplificou o processo de recolhimento dos tributos.

Foto: Alexandre Albuquerque/Divulgação

Share Button

VINDA DE MARINA SILVA GERA EXPECTATIVA DE ANÚNCIO COMO VICE


marina

No próximo dia 07 de fevereiro, a ex-senadora Marina Silva estará em Pernambuco para se encontrar com o governador Eduardo Campos, também presidenciável, e participar de um evento da Igreja Anglicana. A vinda de Marina ao estado traz a perspectiva de que, até esta data, ela já tenha feito o anúncio de que aceita ser vice de Eduardo na disputa para o Palácio do Planato. A visita da senadora ocorrerá três dias depois de um encontro nacional que será realizado pelo PSB e Rede em Brasília, onde ambos vão lançar as diretrizes do programa de governo.

Oficialmente, Eduardo e Marina têm dito não haver pressa para o fechamento da chapa majoritária, mas essa é uma reivindicação antiga dos socialistas. O anúncio seria uma forma de evitar notícias de que, até o final do mês de junho, quando acontecem as convenções partidárias, poderia haver qualquer reviravolta e troca de papeis políticos entre os dois, algo que o governador dificilmente aceitaria.

Antes do dia 07, a Rede fará seu primeiro encontro estadual em Pernambuco. O ato partidário será realizado no auditório da Associação Médica de Pernambuco, na Praça Oswaldo Cruz, das 9 às 13 horas, e terá como pauta a organização da agremiação partidária no estado, a construção da plataforma programática Rede/PSB, a definição da estratégia e da tática eleitoral para 2014, bem como a agenda da ex- senadora Marina Silva.

De acordo com o ex- deputado Roberto Leandro, um dos coordenadores da Rede Sustentabilidade, no encontro será ratificada uma comissão que terá o papel de iniciar conversações com o PSB e com outras forças políticas no estado. “Da mesma forma que a Rede já está fazendo em nível nacional, aqui em Pernambuco queremos contribuir e participar da construção do processo político/eleitoral deste ano”, enfatizou Leandro. (Diário de Pernambuco)

 

Share Button

MAGALHÃES DIZ QUE VOTA EM EDUARDO MESMO QUE O DEM FECHE COM O PSDB

roberto magalhães

O ex-governador Roberto Magalhães externou nesta segunda-feira (27) uma máxima que deve ser seguida pela maioria das lideranças do Democratas, no estado. Durante entrevista a uma rádio local, ele disse que não votará integralmente nos nomes que vierem a integrar o leque de alianças que o partido vem construído. Um exemplo disso, segundo ele, é a escolha para Presidente da República. O partido deve fechar com o senador mineiro Aécio Neves (PSDB), porém, para Magalhães, a melhor opção seria o governador Eduardo Campos (PSB). “O discurso dele está correto. Essa coisa do novo. Era o que eu faria se fosse o candidato”, disse.

O partido ainda não definiu o caminho que tomará no estado nas eleições deste ano. Tanto Roberto Magalhães, que abandonou a política em 2011, quando o deputado federal Mendonça Filho, que presidente a sigla no estado, elogiam o senador Armando Monteiro (PTB), mas veem dificuldade para compor com ele por causa da aliança petebista com o PT. O caminho, por isso, deve ser o apoio ao candidato que será indicado pelo governador para a sucessão. Apesar de remota, uma candidatura do PSDB ao governo do estado pode ser apoiada pela sigla também. (Diário de Pernambuco)

Share Button

JOAQUIM BARBOSA DIZ QUE CONDENADOS DEVEM FICAR NO OSTRACISMO

Ministro-Joaquim-Barbosa-e1353462747384

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, criticou nesta segunda-feira, o deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP), condenado pelo mensalão. Para o magistrado, “condenados por corrupção devem ficar no ostracismo” e não ter espaço em “páginas nobres” de jornais. As declarações, feitas em sua chegada a Londres, foram uma resposta ao ex-presidente da Câmara dos Deputados, que em entrevista publicada no domingo disse que o magistrado fez um “gesto de pirotecnia” ao decretar sua prisão no início de janeiro, mas não assinar o mandado.

As declarações de João Paulo foram feitas ao jornal Folha de S. Paulo no domingo. “Excluindo a falta de civilidade, humanidade e cordialidade do ministro, foi um gesto de pirotecnia”, disse o deputado, referindo-se à decisão tomada por Barbosa no dia 6, véspera de suas férias, quando ele decretou a prisão, mas não assinou o mandado – segundo o magistrado, por falta de tempo hábil.

Hoje Barbosa foi incisivo em sua crítica. “Esse senhor foi condenado pelos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal. Eu não tenho costume de dialogar com réu. Eu não falo com réu”, disse, reiterando: “Não faz parte dos meus hábitos, nem dos meus métodos de trabalho ficar de conversinha com réu.”

A seguir, o magistrado criticou a imprensa, sem citar nomes de publicações, por entrevistar os condenados. “A imprensa brasileira presta um grande desserviço ao país ao abrir suas páginas nobres a pessoas condenadas por corrupção. Pessoas condenadas por corrupção devem ficar no ostracismo. Faz parte da pena”, entende. “A imprensa tem de saber onde está o limite do interesse público. A pessoa, quando é condenada criminalmente, perde uma boa parte dos seus direitos. Os seus direitos ficam em hibernação, até que ela cumpra a pena.”

Para Barbosa, entrevistas como a concedida por João Paulo Cunha passam uma imagem errada dos condenados. “No Brasil, estamos assistindo à glorificação de pessoas condenadas por corrupção à medida que os jornais abrem suas páginas a essas pessoas como se fossem verdadeiros heróis”, argumentou.

Na sexta-feira, o advogado de João Paulo, Alberto Toron, já havia atacado o presidente do STF por sua decisão de decretar a prisão sem assinar o mandado. “É o fim da picada. Eu acho que não tem que dizer muito mais do que isso. E ele confortavelmente dando seu ‘rolezinho’ em Paris”, disse ele, referindo-se à viagem de Barbosa por Paris e Londres, onde, em meio a suas férias, teve compromissos oficiais. Então o magistrado respondeu: “Um advogado vir a público fazer grosserias preconceituosas contra um membro do Judiciário que julgou seu cliente é prova de um déficit civilizatório”.

Share Button