“SECRETÁRIO DO POVO” ESCUTA AS RECLAMAÇÕES DOS MORADORES DA VILA JUREMA

Moradores dizem que a prefeitura de Araripina não fez sequer uma ação no bairro que está abandonado

O Radialista Chico Lima esteve nesta sexta-feira na comunidade da Vila Jurema, onde apresentou ao vivo o quadro “Secretário do Povo” no Programa Rádio Notícias da Nova Araripe FM. Na ocasião, os moradores relataram quais são as principais demandas que o bairro vem necessitando e cobraram uma ação mais enérgica da prefeitura municipal, que de acordo com eles abandonaram aquela comunidade.

Durante o programa com duração de uma hora, os moradores elencaram algumas necessidades básicas da Vila Jurema, tendo maior destaque à escuridão do local, onde muitos postes estão sem as lâmpadas. “É uma grande escuridão aqui no bairro e nós moradores ficamos assustados com medo de assaltos. Quando chega a noite todos se trancam em suas casas, pois o que reina no bairro é a escuridão. Eu mesma cheguei a ser assaltada”, relatou uma moradora ao repórter Chico Lima.

Abastecimento de água, coleta de lixo, infestação de muriçocas, falta de atenção a saúde, moscas varejeiras, sujeira, esgotos estourados foram outros problemas apresentados pela população da Vila Jurema. “Temos inúmeros problemas e até agora a prefeitura não fez nada em nosso bairro. Queremos pedir ao prefeito que olhe pra gente com bons olhos, somos uma comunidade carente que necessitamos dos serviços da prefeitura”, apontou outra moradora, reforçando a reivindicação por melhorias na saúde e a colocação de um ônibus escolar para os estudantes da vila.

O “Secretário do Povo” é um quadro dentro do Programa Rádio Notícias apresentado pelo radialista Chico Lima, tendo o suporte técnico de Fabiano Alencar. Toda sexta-feira das 12 às 13 horas, o comunicador se desloca até um bairro da cidade e apresenta o programa ao vivo com a participação dos moradores que apontam quais as principais demandas da localidade e pedem solução aos órgãos competentes, principalmente a prefeitura municipal. Na próxima sexta-feira, o “Secretário do Povo” vai está ao vivo na Vila Bringel.

Share Button

‘QUATRO QUINTOS’ DO DINHEIRO PARA DILMA FORAM NO CAIXA 2, DIZ ODEBRECHT

Diário do Poder

Foram entregues no “caixa dois”, clandestinamente, sem declarar à Receita Federal ou à Justiça Eleitoral, quatro quintos dos R$150 milhões destinados pela Odebrecht à campanha para reeleição de Dilma Rousseff. Quatro quintos correspondem a R$120 milhões. A revelação é do próprio Marcelo Odebrecht, então presidente da companhia, em depoimento ao ministro Herman Benjamin, relator do processo que apura a acusação de abuso de poder econômico contra a ex-presidente no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Para ela, a maior parte, talvez quatro-quintos, foi caixa dois”, disse textualmente Odebrecht, segundo depoimento divulgado primeiro pelo site O Antagonista.

Marcelo afirmou ao TSE que “a campanha presidencial de 2014 foi inventada” por ele mesmo, definindo os valores para bancá-la e destinando R$150 milhões à disposição para a campanha de Dilma. Explicou que a empresa tinha “relação intensa” com o governo Dilma, gerando a expectativa de que a Odebrecht fosse um grande doador.

Em um dos trechos mais graves do depoimento, Odebrech revelou que dos R$150 milhões entregues à campanha de Dilma, R$50 milhões correspondiam ao pagamento da Medida Provisória 470, um “refis” na crise de 2009, que beneficiou diretamente a Braskem, braço da Odebrecht no setor químico. A MP foi editada quando Lula era presidente, em 2009.

Isso ficou acertado em reunião com o então ministro da Fazenda, Guido Mantega, que disse ao empresário: “Olha, Marcelo, eu tenho a expectativa de que você contribua para a campanha de 2010 com R$ 50 milhões”.

O empresário afirmou que Mantega não se envolveu na campanha de 2010, quando Dilma ganhou o primeiro mandato. O pagamento pela compra de medida provisória ficou para a campanha de 2014.

Mantega só começou a pedir dinheiro para o PT a partir de 2011, quando era ministro de Dilma e Antonio Palocci já tinha saído da Casa Civil. Até aquele momento, segundo o depoimento, era Palocci que fazia a maior parte dos pedidos do PT.

Share Button

AINDA COMO PRESIDENTE DA REPÚBLICA, LULA ARRECADOU DINHEIRO PARA PT

 

Diário do Poder

As revelações de Marcelo Odebrecht sobre a corrupção nos governos do PT colocam de vez os ex-presidentes Lula e Dilma na chamada “cena do crime”, no esquema desmantelado pela Lava Jato. Ainda no cargo de presidente da República, Lula se encarregou pessoalmente de arrecadar dinheiro, inclusive no caixa 2, para a campanha de eleição de Dilma. As revelações de Odebrecht retomam a expectativa da prisão de Lula. Afinal, não há em Curitiba acusado de crimes mais graves. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Odebrecht contou ao Tribunal Superior Eleitoral, que Lula gerenciava a “conta corrente” de R$150 milhões aberta pela empreiteira para o PT.

As revelações de Odebrecht explicam o desespero de Dilma para nomear um ministro do STJ que o soltasse, segundo denúncia do MPF.

A Lava Jato será resumida, no futuro, como o escândalo em que dois presidentes da República trataram pessoalmente de dinheiro sujo.

As revelações de Odebrecht mostram como foi preciosa sua delação premiada para esclarecer e incriminar a quadrilha que governou o País.

 

Share Button

PRESIDENTE DO TSE COBRA INVESTIGAÇÃO DE VAZAMENTOS DA ODEBRECHT

Agência Brasil

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, cobrou nesta sexta (24) que seja investigado o vazamento de depoimentos sigilosos de executivos da empreiteira Odebrecht, nos quais são relatados supostos repasses ilegais à campanha da chapa Dilma-Temer nas eleições de 2014.

“Deploro vivamente, seriamente, e exijo que façamos a investigação desse vazamento agora lamentavelmente ocorrido”, afirmou Mendes. “Acho que isso fala mal das instituições. É como se o Brasil fosse o país de trambiques, de infrações. Assim como nós não podemos praticar vazamentos aqui, ninguém pode fazê-lo, nem procuradores, nem juízes, nem ninguém.”

Na última quarta-feira (22), o ministro do TSE Herman Benjamin encaminhou aos demais ministros da Corte o relatório parcial sobre a ação, relatada por ele, que pede a cassação da chapa Dilma-Temer por abuso de poder político e econômico. O objetivo foi permitir que os ministros comecem a preparar os votos no caso.

No documento, constam trechos dos depoimentos de ex-executivos da Odebrecht, incluindo o de Marcelo Odebrecht, ex-presidente executivo da empresa. As declarações encontram-se sob segredo de Justiça, por força de uma cláusula nos acordos de delação premiada firmados pelos depoentes com a força-tarefa da Lava Jato.

No dia seguinte à distribuição do relatório, no entanto, trechos dos depoimentos foram amplamente divulgados pela imprensa. Por meio de um despacho assinado pelo juiz auxiliar, Bruno Lorencini, Benjamin determinou a investigação dos vazamentos, que podem configurar crime previsto no Código Penal.

Recentemente, Gilmar Mendes acusou a Procuradoria-Geral da República (PGR) de vazar informações sigilosas relativas à Lava Jato e fez alusão a uma possível anulação de provas em decorrência do ato. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, reagiu afirmando que a acusação era “mentirosa”.

Reforma no sistema eleitoral

Gilmar Mendes cobrou a investigação em discurso durante um seminário sobre reforma política e eleitoral organizado pelo TSE. Apesar do posicionamento, o ministro valeu-se das informações divulgadas para criticar o sistema político-eleitoral atual.

“Mas os depoimentos que estão sendo revelados mostram a montanha de dinheiro, inclusive não registrada, que movia as eleições”, disse. “Só uma empresa afirma ter doado para a campanha de Dilma Rousseff R$ 150 milhões fora dos registros.”

Para Mendes, o Brasil vive uma “tempestade perfeita” – uma combinação de profundas crises econômica e política –, o que seria propício para modificações no sistema eleitoral. “Dizem que este Congresso não terá condições de votar a reforma política, porque votará de acordo com seus próprios interesses. E por acaso um futuro não fará o mesmo?”, indagou.

Ele ressaltou que o sistema atual para a eleição de deputados estaduais e federais proporcional em lista aberta é caro demais e incompatível com a extinção das doações de empresas aos candidatos, consideradas inconstitucionais desde 2015 pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Diante desse quadro, o ministro defendeu a eleição em lista fechada, na qual o eleitor vota não em um candidato específico, mas na legenda. Esse sistema seria mais barato, pois acabaria com a necessidade de campanhas individuais. “É preciso sair desse beco sem saída”, afirmou Mendes.

Caixa 2

Em entrevista após participar do seminário, o ministro voltou a relativizar o uso do chamado caixa 2 nas campanhas eleitorais – repasses de dinheiro não declarado das empresas aos candidatos.

Segundo Mendes, uma possível anistia ao caixa 2, como vem sendo discutido em projetos de lei que tramitam no Congresso, não deve ser considerada inconstitucional. “Tem um debate até se o caixa 2, uma vez caracterizado, se é crime. Essa é uma questão. Agora, o Congresso tem votado várias anistias, o Congresso votou anistia de repatriação, que fez com que muita gente trouxesse dinheiro de fora, que tinha pelo menos crime fiscal. O Congresso votou essa anistia, e ninguém está dizendo que essa anistia é inconstitucional”, disse.

Share Button

VEREADOR JOÃO ERLAN TEM APROVADA MOÇÃO DE REPÚDIO AO PROJETO DE REFORMA DA PREVIDÊNCIA

O vereador João Erlan (PDT) apresentou e teve aprovada Moção de Repúdio ao Projeto de Reforma Previdenciária (a PEC -287), do governo federal que está tramitando no Congresso Nacional

MOÇÃO DE REPÚDIO

A Câmara Municipal de Araripina- PE, nos termos regimentais vigentes, apresenta ao plenário, esperando aprovação, MOÇÃO DE REPÚDIO à Proposta de Emenda Constitucional – PEC 287/2016 que retira direitos dos trabalhadores em especial daqueles que recebem um salário mínimo e das agricultoras e agricultores familiares, que são responsáveis pela produção de aproximadamente 70% dos alimentos que vão à mesa do povo brasileiro.

Como representantes do Município, manifestamos extrema preocupação com a chamada “Reforma da Previdência”. Trata-se de um conjunto de medidas encaminhadas pelo atual governo à Câmara dos Deputados, que prevê, entre outros pontos, a mudança na idade mínima das aposentadorias, que passa a ser de 65 anos, indistintamente para homens e mulheres, das áreas urbana e rural. Tal mudança representa um aumento significativo na idade mínima de aposentadoria de 05 anos para homens e 10 anos para mulheres.

Estudos comprovam que em muitas regiões do país, especialmente do Norte e Nordeste, a expectativa de vida está abaixo dos 65 anos. Além disso, igualar a idade mínima de aposentadoria entre homens e mulheres é uma grande injustiça, pois a maioria das mulheres brasileiras tem a chamada dupla jornada, ou seja, trabalham fora e depois em casa, cuidando dos afazeres domésticos. Portanto, nada mais justo que as mulheres se aposentem antes, como determina a atual legislação e se repete em inúmeros países pelo mundo. Outro grave ponto da “Reforma” proposta pelo atual governo, estabelece a obrigatoriedade de contribuição de 49 anos com a Previdência, para que o trabalhador ou trabalhadora tenha direito à aposentadoria integral. A atual legislação estabelece 25 anos, ou seja, quase a metade. Na prática, essa medida representa o fim do direito à aposentadoria para a maior parte da população brasileira que, para se aposentar com salário integral aos 65 anos, terá que começar a trabalhar aos 16 anos de idade, com carteira assinada e contribuições permanentes durante esse período. Sob o pretexto da “sustentabilidade” do Sistema Previdenciário, a PEC 287/2016 representa um enorme retrocesso num país com profundas desigualdades e diferenças. Amédio e longo prazos representará o aprofundamento da crise econômica e social que aflige milhões de brasileiros. Em contraposição ao falso dilema do déficit da previdência, consideramos que existem outras formas de enfrentá-lo, que não a retirada de direitos conquistados com sacrifício pelo povo brasileiro, ao longo das décadas. O combate a sonegação e a corrupção, como forma de garantir o aumento da receita líquida do sistema de seguridade social; a utilização dos recursos arrecadados pela previdência para sua finalidade e não para custear outros encargos do governo, principalmente o pagamento dos encargos da dívida pública. Assim, reiteramos aqui o nosso compromisso, enquanto vereadores (as) da Câmara Municipal de Araripina – Casa Joaquim PereiraLima ,  na defesa intransigente da previdência pública e universal, a fim de garantir no futuro uma aposentadoria digna a todos os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil, dos grandes centros urbanos e das áreas rurais. A presente Moção de Repudio à PEC 287/2016, aprovada pelo douto plenário, será encaminhada aos excelentíssimos deputados e senadores, para que tomem

Conhecimento deste Ato e não votem a favor da proposta, encaminhada pelo Governo Federal, para a Reforma da Previdência Social.

SALA DAS SESSÕES DA CÂMARA MUNICIPAL DE ARARIPINA – PE, EM 21 DE MARÇO DE 2017.

JOÃO ERLAN DE HOLANDA SILVA

VEREADOR

Share Button

PARA CNBB, REFORMA DA PREVIDÊNCIA “ESCOLHE O CAMINHO DA EXCLUSÃO SOCIAL”

Fonte: CNBB

A Presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou, nesta quinta-feira, dia 23 de março, uma nota sobre a Reforma da Previdência. No texto, aprovado pelo Conselho Permanente da entidade, os bispos elencam alguns pontos da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016, considerando que a mesma “escolhe o caminho da exclusão social” e convocam os cristãos e pessoas de boa vontade “a se mobilizarem para buscar o melhor para o povo brasileiro, principalmente os mais fragilizados”.

Em entrevista coletiva à imprensa, também foram apresentadas outras duas notas. Uma sobre o foro privilegiado e outra em defesa da isenção das instituições filantrópicas. Na ocasião, a Presidência da CNBB falou das atividades e temas de discussão durante a reunião do Conselho Permanente, que teve início na terça-feira, dia 21 e terminou no fim da manhã desta quinta, 23.

Apreensão

Na nota sobre a PEC 287, a CNBB manifesta apreensão com relação ao projeto do Poder Executivo em tramitação no Congresso Nacional. “A previdência não é uma concessão governamental ou um privilégio. Os direitos Sociais no Brasil foram conquistados com intensa participação democrática; qualquer ameaça a eles merece imediato repúdio”, salientam os bispos.

O Governo Federal argumenta que há um déficit previdenciário, justificativa questionada por entidades, parlamentares e até contestadas levando em consideração informações divulgadas por outros governamentais. Neste sentido, os bispos afirmam não ser possível “encaminhar solução de assunto tão complexo com informações inseguras, desencontradas e contraditórias”.

A entidade valorizou iniciativas que visam conhecer a real situação do sistema previdenciário brasileiro com envolvimento da sociedade.

Share Button

EDITORA DE SÃO PAULO PUBLICA LIVRO DE PROFESSOR ARARIPINENSE

Por Roberto Gonçalves / Foto: reprodução

A Editora Palavra é Arte da cidade de São Paulo publicou na sua 27ª Edição poesias do professor e poeta araripinense Sebastião Dias. Intitulado como “PALAVRA É ARTE”, o livro conta com um grande projeto de incentivo e descoberta de novos autores da Literatura Brasileira.

A editora contemplou nesta edição, 10 autores de todo o Brasil, em um quadro de centenas de autores com obras apreciadas pela a editora. Segundo o professor e poeta Sebastião Dias, o fato de a editora ter escolhido as suas produções, foram os encantos dos diretores da empresa

com a poesia voltada para enaltecer as características e costumes de sua terra, “O SERTÃO”.

O professor ainda afirmou que brevemente estará realizando o lançamento do livro, e disse que sente-se bastante orgulhoso por estar levando a cultura do seu povo para todo o Brasil.

Share Button

PREFEITO FALA SOBRE A PERMANÊNCIA DA FESTA DO VAQUEIRO EM SERRITA, PE

Prefeito de Serrita Erivaldo Oliveira
(Foto: Reprodução/ TV Grande Rio)

Do G1 Petrolina

Nesta quinta-feira (23), o prefeito do município pernambucano de Serrita, Erivaldo Oliveira, participou do telejornal GRTV 1º Edição. A entrevista faz parte de uma série que pretende dialogar com os gestores dos 23 municípios da área de cobertura da emissora. O gestor falou dos desafios, as propostas e as expectativas para o mandato.

Izabella Freitas: Desse início de gestão qual as principais dificuldades enfrentadas para seguir a frente do município?

Erivaldo Oliveira: Para a minha felicidade, graças à Deus, eu encontrei o município de Serrita bem organizado e bem estruturado. Não foi um município que teve a opção por mudanças e eu encontrei a casa arrumada, toda estruturada, o pagamento em dias. Para início, eu estou só montando minha equipe de governo, mas está muito organizado, estruturado. O desafios de todos os prefeitos, acredito no início de todo mandato é a questão do desemprego e a atenção. Eu tenho priorizado dar muita atenção às pessoas. Acho que o marco do meu governo é cuidar bem das pessoas.Esse vai ser o meu primeiro desafio.

Izabella Freitas: O senhor falou que já recebeu a casa organizada, mas o ano letivo dos estudantes já começou com um certo atraso, o que foi que aconteceu? O que o município está fazendo para que eles cheguem ao fim do ano e não fiquem estudando aos sábados e durante as férias?

Erivaldo Oliveira: O que ocorreu com o município. Nós estávamos esperando o resultado de um concurso que foi realizado em 2015 e esse resultado saiu um pouco atrasado, mas graças à Deus, eu já homologuei essa semana e já convoquei todos os seguimentos da educação para que a gente possa avançar nessa questão e retomar as aulas com eficácia. Porque a gente queria empossar todos os professores, cerca de 64 professores e eu já convoquei imediatamente para que o ano letivo não seja prejudicado.

Izabella Freitas: A gente quando fala em Serrita, já lembra da Festa do Vaqueiro. Como é que está essa questão? Já se pensa na programação cultural da cidade. Já se pensa no incentivo para a permanência dessa festa? existe muitas dificuldades para se manter?

Erivaldo Oliveira: Inclusive fiquei feliz com a imagem que tem no estúdio, porque esse é o retrato de Serrita, a pega de boi e a missa do vaqueiro, Eu já protocolei no início de janeiro, junto ao Governo do Estado, um ofício em que eu penso uma atenção especial por parte do governo. Serrita é conhecida como a capital do vaqueiro e nós estamos na 47º missa e a gente trata isso desde o início do ano, pedindo um olhar especial do Governo do Estado para que a gente avance com relação a programação e tudo que for preciso fazer na parte de estrutura do parque, de revitalização. E uma programação, a parte profana, que a gente também realiza por três noites e o domingo, o forte que é a missa, a gente tem com a fundação Padre João Governo do Estado e pede uma atenção para dar uma olhadinha nesse evento de grande importância para o nordeste e para o Brasil.

Share Button

EM AFOGADOS, GOVERNADOR INAUGURA AMPLIAÇÃO DE ESCOLA

Blog do Magno

Após visitar o terreno onde será construído o Hospital Geral do Sertão, em Serra Talhada, hoje, o governador Paulo Câmara seguiu para o município de Afogados da Ingazeira, também no Sertão do Pajeú, para inaugurar a reforma e ampliação da Escola Municipal Domingos Teotônio, localizada no bairro São Braz. Com um investimento de R$ 1,2 milhões – parte dele do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM), a unidade passou por reformas estruturais com o objetivo de garantir instalações físicas de qualidade, que atendam a necessidade de professores e alunos, bem como a ampliação da oferta de vagas.

Na ocasião, o chefe do Paulo destacou a importância da parceria com os municípios na formação de jovens mais preparados para os novos desafios da sociedade. “Nos alegra muito saber que estamos caminhando junto com a agenda do futuro. Nós temos a consciência de que não há como planejar e preparar melhor Pernambuco, se a gente não investir na educação das novas gerações. E é por isso que vamos fazer ainda muitas parcerias com os municípios e oferecer condições para que essas crianças tenham um ensino de qualidade, para que cheguem cada vez mais preparadas para o Ensino Médio, para a universidade”, frisou.

As obras contemplaram a reforma de sete salas de aula e a construção de outras sete; construção de biblioteca, sala para coordenação pedagógica e ampliação da diretoria. Também foram feitas a reforma e ampliação da cozinha e da fachada da escola, além da construção de rampas que atendem às normas de acessibilidade, garantindo a inclusão social aos alunos com algum tipo de deficiência.

O prefeito José Patriota ressaltou que os investimentos na área têm o retorno esperado. “A minha alegria é ver que os alunos, com o apoio dos professores, estão nos dando retorno nos índices educacionais. Cada vez mais alcançamos números melhores, e isso nos orgulha bastante. É muito bom saber que os nossos esforços estão sendo recompensados e os resultados estão aparecendo. O nosso objetivo é crescer ainda mais e fazer o desenvolvimento a partir do conhecimento”, afirmou.

INFRAESTRUTURA VIÁRIA – Paulo aproveitou sua passagem pelo município para dar por inaugurada a obra de sua primeira ação administrativa como governador: a reforma e pavimentação da PE-292. Cerca de 40 km da via, que compreende o trecho entre o entroncamento com a PE-275, em Albuquerque Né, distrito de Sertânia, até Afogados da Ingazeira, passaram por restauração asfáltica e de sinalização para melhorar a mobilidade local. A intervenção, que custou R$ 22,5 milhões, vai beneficiar diretamente mais de 90 mil habitantes.

Share Button

PAULO CÂMARA: “NÃO VOU ME ABSTER DO DEBATE SOBRE A PREVIDÊNCIA”

Carol Brito

Da Folha de Pernambuco – Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

O governador Paulo Câmara (PSB) afirmou que não vai se abster do debate sobre a reforma da previdência, caso a competência sobre o tema seja repassada para os Estados. Segundo ele, é preciso saber o conteúdo do projeto final que passará pelo crivo do Congresso Nacional e criticou a falta de diálogo sobre o tema.

“Caso o Congresso Nacional decida repassar algumas atribuições para os Estados, eu não vou me abster de discutir a previdência e as possibilidades de melhorá-la, fazendo o que é importante e atendendo às necessidades dos trabalhadores. Agora, é preciso saber o que vai vir para os Estados”, afirmou.

Caso o debate chegue ao Estado, o chefe do Executivo estadual disse que conduzirá as alterações com “diálogo” com os servidores estaduais.

Segundo Paulo Câmara, faltou atitude por parte do Governo Federal para chamar os governadores para discutir o tema. “Faltou debate desde o início. É um debate que precisa ser feito. Disseram isso ia acontecer por meio do Congresso Nacional, mas não aconteceu até agora”, criticou.

Share Button

VEREADOR SUGERE UM AMPLO DEBATE SOBRE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Assessoria CVA – Foto: Rafael Diniz/Câmara

A reforma da previdência é necessária? O assunto já começou a ser discutido na Câmara de Araripina e deverá atingir um debate mais amplo, em breve. O vereador João Dias (PSB), defendeu na tribuna, através de requerimento, a convocação de líderes sociais, classe política, diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Araripina e sociedade civil para participarem de uma Audiência Pública que servirá para discutir a proposta do Governo Federal.

O aspecto mais questionado da proposta do governo é o que fixa idade mínima de 65 para requerer aposentadoria e eleva o tempo mínimo de contribuição de 15 anos para 25 anos, entre outros.

“Todo mundo está preocupado, porque realmente ela mexe na vida de todos nós. A tensão é maior para os agricultores. Eu entendo que é necessário fazer uma reforma, mas é importante que seja preservado o direito dos trabalhadores,” comentou João Dias.

CRECHES

Licitadas na gestão anterior, obras de duas creches que deveriam estar sendo construídas, uma, em Nascente, outra, em Gergelim, ainda não saíram do papel. Devido critérios rigorosos, segundo João Dias, poucas empresas, à época, possuíam condições de tocar os empreendimentos. De acordo com o parlamentar, uma empresa do estado de Minas Gerais ganhou a licitação, porém, após isso ela não iniciou as obras e não manteve mais contato com a prefeitura de Araripina.

Na última sessão, João Dias apresentou requerimento pedindo a abertura de um novo processo licitatório.

Share Button

SUPREMO NEGA RECURSO DE LULA PARA SUSPENDER PROCESSO DA LAVA JATO

Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) negou nesta quinta-feira (23) recurso para suspender parte da investigação sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Operação Lava Jato.

Em um rápido julgamento, por unanimidade, o plenário rejeitou uma reclamação na qual os advogados questionaram a decisão do ministro Teori Zavascki – morto em acidente aéreo em janeiro – que devolveu ao juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba, as investigações contra o ex-presidente na Lava Jato, após anular um grampo telefônico entre Lula e a ex-presidenta Dilma Rousseff. [inserir link –  ]

Os advogados pediram a anulação de toda a investigação por entenderem que Sérgio Moro usurpou a competência da Corte ao ter grampeado uma conversa da ex-presidenta que, na época, tinha foro privilegiado. A interceptação telefônica veio à tona após Moro retirar o sigilo das investigações.

De acordo com a defesa de Lula, a liminar não poderia ter sido julgada individualmente por Zavascki. Além disso, os advogados pediram que a Corte enviasse à Procuradoria-Geral da República (PGR) cópia da decisão de Teori para que Moro seja investigado por ter violado sigilo das conversas da Presidência da República.

Share Button

SENADO RATIFICA MAIOR ACORDO BILATERAL DO BRASIL NEGOCIADO POR ARMANDO MONTEIRO

A maior abertura dos mercados de automóveis e da construção civil para empresas brasileiras é um dos efeitos positivos do maior acordo bilateral já firmado pelo Brasil,  de Ampliação Econômico Comercial  com o Peru, ratificado hoje (quinta, 23) pelo plenário do Senado. O acordo foi fechado pelo senador Armando Monteiro (PTB) em abril de 2016, quando era ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

 

Relator no plenário do decreto legislativo que aprovou o protocolo, Armando ressaltou que o acordo estabelece “a liberalização de serviços, a abertura dos mercados de compras públicas e aprimora o ambiente para os investimentos entre os dois países”. Previu que a corrente do comércio bilateral, da ordem de US$ 3 bilhões anuais, será ampliada no curto prazo.

 

O acordo Brasil-Peru estabelece, em resumo:

 

  • acesso das empresas brasileiras às licitações do governo peruano, um mercado superior a US$ 13 bilhões anuais. O acordo de compras públicas, até então inédito, o primeiro assinado pelo Brasil, elimina, para as nossas empresas, a exigência de depósito prévio nos bancos peruanos de 5% do valor dos contratos, tornando-as mais competitivas;
  • antecipação da tarifa zero para as compras peruanas de automóveis brasileiros, prevista originalmente para 2019. Com esta desgravação tarifária, a indústria automobilística, que atualmente vende no Peru menos de cinco mil automóveis por ano, o que equivale somente a 3% do mercado local,  ampliará sua participação num setor que demanda 160 mil novos veículos leves anuais, hoje dominado por empresas asiáticas;
  • acordo no setor de serviços aumentará a participação de empresas brasileiras nos segmentos de comunicação e tecnologia da informação (TI), turismo, transporte, engenharia, arquitetura, entretenimento;
  • facilitação de investimentos, com garantias de não discriminação e criação de mecanismos de prevenção de controvérsias e de arbitragem, ampliando as oportunidades para investimentos brasileiros no Peru e vice-versa.

Foto: Ana Luisa Souza/Divulgação

 

Share Button

VEJA COMO VOTOU A BANCADA PERNAMBUCANA NO PROJETO DA TERCEIRIZAÇÃO


Deputados de oposição levaram “patos da Fiesp” para o plenário durante a votação

Blog da Folha – Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

Doze dos 25 deputados federais da bancada pernambucana na Câmara Federal votaram favoravelmente ao o projeto de lei 4302/98, que permite às empresas a terceirização de todas suas atividades. No total, 231 parlamentares votaram a favor e outros 188 foram contra a proposta.

Dos que foram contrários, oito deles foram pernambucanos. Outros cinco parlamentares não votaram. O PSDB e PSB votaram divididos, enquanto os deputados do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e do PP votaram favoravelmente à proposta.

A modificação na lei, uma das prioridades do governo Michel Temer (PMDB), foi confirmada com a aprovação do relatório do deputado Laercio Oliveira (SD-SE), que apresentou parecer favorável ao projeto.

Veja como votaram os pernambucanos

Votaram pelo SIM

André de Paula         (PSD)

Augusto Coutinho (SD)

Carlos Eduardo Cadoca (PDT)

Eduardo da Fonte (PP)

Fernando Monteiro (PP)

Guilherme Coelho (PSDB)

Jarbas Vasconcelos (PMDB)

Jorge Côrte Real (PTB)

Marinaldo Rosendo (PSB)

Pastor Eurico (PHS)

Ricardo Teobaldo (PTN)

Zeca Cavalcanti (PTB)

Votaram pelo NÃO

Betinho Gomes (PSDB)

Creuza Pereira (PSB)

Daniel Coelho (PSDB)

Danilo Cabral (PSB)

Luciana Santos (PCdoB)

Severino Ninho (PSB)

Silvio Costa (PTdoB)

Wolney Queiroz (PDT)

Não votaram

Adalberto Cavalcanti (PTB)

Gonzaga Patriota (PSB)

Kaio Maniçoba (PMDB)

João Fernando Coutinho (PSB)

Tadeu Alencar (PSB)

Share Button

ACUMULANDO PREJUÍZO BILIONÁRIO, CORREIOS AGONIZA

PREJUÍZO DE R$ 5,5 BILHÕES EM QUATRO ANOS EXPÕE PÉSSIMA GESTÃO

Diário do Poder

A estatal Correios, que já foi símbolo de eficiência, agoniza com o  acúmulo de prejuízos que, somente nos últimos quatro anos, somam mais de R$ 5,5 bilhões. Chegou ao fundo do poço no governo Dilma, fechando 2015 com prejuízo de R$2,1 bilhões – o pior resultado desde sua criação, há 354 anos. Para ganhar um “respiro”, suspendeu por um ano regalias aos 117.000 funcionários, quando eles entram em férias. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Quando um trabalhador entra em férias, recebe gratificação de um terço do salário. Os Correios dobram a gratificação: 70% do salário.

Além dos 70% de presente, funcionário dos Correios em férias ganha mais um salário a título de “empréstimo”, a ser pago em cinco vezes.

No ano da reeleição de Dilma, a estatal inventou lucro de R$9 milhões ao considerar “receita” R$ 1,1 bilhão não pagos ao fundo Postalis.

Os Correios esperam economizar R$1 bilhão ao ano com as 5,5 mil adesões ao PDV. Cerca de 10% da folha anual de R$10,9 bilhões.

Share Button