MAIS DOIS VEREADORES DE TUPANATINGA ADEREM AO PROJETO POLÍTICO DE ROBERTA ARRAES

A deputada Roberta Arraes que vem trabalhando rumo à sua reeleição, tem anunciado várias chegadas de importantes apoios ao seu grupo político. Nesta sexta-feira (31), foram os vereadores Wellysson de Quinca e João Pedro, do município de Tupanatinga, que se juntaram ao projeto da parlamentar.

Eles fazem parte do grupo dos vereadores Dilson de Zequinha e Gilsa, e do ex-vice prefeito Genecy de Edmundo, que já estão juntos com Roberta nessa caminhada.

             A deputada comemorou mais essa chegada importante de Tupanatinga e afirmou que o seu compromisso com a cidade se consolida ainda mais.

“Foram mais dois importantes apoios que chegaram para reforçar nossa luta. Vamos juntos trabalhar para continuar avançando em Pernambuco!”, vibrou.

Share Button

SESC LER BODOCÓ REALIZA FEIRA DE SAÚDE NESTA SEGUNDA-FEIRA (3/9)

Nesta segunda-feira, 3 de setembro, os moradores de Bodocó terão acesso a diversos serviços gratuitos durante a Feira da Saúde. O evento, realizado pelo Sesc Ler em parceria com  a Prefeitura Municipal, acontece das 7h30 às 12h30, na Praça José Gomes de Sá, no Centro, onde funciona a feira livre da cidade. Serão oferecidos serviços como: aferição de pressão arterial e testes rápidos de glicose e colesterol. Nesta edição da Feira de Saúde a população também terá acesso a orientações para prevenção de acidentes no trânsito, em alusão ao Dia do Trânsito, celebrado no dia 25 de setembro.

Serviço: Feira da Saúde

Data: 3 de setembro

Hora: 7h30 às 12h30

Local: Praça José Gomes de Sá

Informações: (87) 3878-1724

Share Button

FIEPE DE ARARIPINA CAPACITA MAIS DE 120 PARTICIPANTES NO CURSO SOBRE ESOCIAL AVANÇADO

A Unidade Regional Sertão do Araripe da Fiepe capacitou entre os dias 28 a 30 de agosto mais de 120 participantes do curso sobre eSocial avançado que foi realizado na sede da CDL com o instrutor Alberto Borges.

O eSocial é o instrumento de unificação da prestação das informações referentes a escrituração das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas e tem por finalidade padronizar sua transmissão, validação, armazenamento e distribuição, constituindo um ambiente nacional de consulta dos órgãos como a Receita Federal, Ministério do Trabalho, INSS e Caixa Econômica Federal.

Durante o curso, os participantes estudaram sobre a estrutura do eSocial como os eventos mais utilizados e aprenderam sobre as áreas que mais serão modificadas com a implantação do eSocial a exemplo da Saúde e Segurança do Trabalhador – SST. Os prazos e exigências legais para as empresas do setor privado e órgãos públicos também foram ensinados na oficina trazida de maneira inédita pela Fiepe.

O curso teve a participação de profissionais da área de contabilidade, técnicos de segurança do trabalho, gestores e funcionários das empresas, especialmente da área de Recursos Humanos e também de servidores públicos de prefeituras, autarquias e câmaras municipais.

A próxima oficina promovida pela Fiepe, em Araripina, será sobre “Técnicas de negociação e cobrança” no dia 19 de setembro. As inscrições podem ser feitas pelo site da Fiepe http://www1.fiepe.org.br/fiepe/capacitacao/0040.html ou pelos telefones (87) 38734620 ou 9 91003961 (Whatsapp).

Share Button

ROBERTA ARRAES REUNIRÁ AMIGOS E ELEITORES EM EVENTO NO RECIFE

            A deputada Roberta Arraes que já está a todo vapor pelo estado, com sua campanha rumo à reeleição, reunirá no próximo domingo (02), às 10 horas, amigos e eleitores no Clube Internacional, para dar o pontapé inicial na capital pernambucana.

              No evento a parlamentar irá falar de todas suas conquistas durante  esse tempo de um ano e oito meses de mandato, além de apresentar suas propostas e debater sobre os desafios para continuar ajudando Pernambuco avançar.

           Além da conversa, o evento também terá o adesivaço, para quem quiser adesivar seu carro, espaço para crianças e muita alegria.

“Será nosso primeiro encontro na capital, onde vamos conversar, mostrar nossas conquistas e juntar forças nessa caminhada até outubro”, disse Roberta Arraes.

Share Button

ENCERRAMENTO DA SEMANA NACIONAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL E MÚLTIPLA EM OURICURI

Trazendo como tema “Família e pessoa com deficiência, protagonistas na implementação das políticas públicas”. O Governo Municipal de Ouricuri, com o apoio da Associação da Pessoa com Deficiência, realizaram com sucesso o encerramento de mais uma Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla-2018, e contou as presenças da vice-prefeita Drª Gildevania Melo, da secretária de Educação Eliana Guedes, da Coordenadora do Programa no Município, Leyliana, e com o Sr. Benedito Lourenço Presidente da Associação de Pessoas com Deficiência.

A campanha veio para reafirmar no contexto desse movimento, e a importância da participação da família, em todos os processos de vida de seus filhos. Seja educacional, de desenvolvimento, de habilitação e reabilitação, e demais projetos. A programação foi bem diversificada e contou com diversas atividades.

E para marcar o encerramento da Semana, foi realizado um momento com crianças e adolescentes na Praça Frei Damião nesta terça-feira,28, com diversas apresentações culturais, um verdadeiro espetáculo de talentos com as escolas  da rede municipal de ensino, Escola Dom Idílio e Erem São Sebastião.

A semana teve como objetivo ressaltar a importância de refletir e entender conceitos, ideias e temas relacionados a vida de pessoas com deficiência intelectual e múltipla. Foi uma semana inteira de atividades de lazer, diversão, integradas a estudos, palestras e debates promovidos pelas escolas que possibilitaram a comunidade escolar e comunidade em geral, refletir no dever e direito da igualdade para inclusão.

E, associada a essas reflexões, nesta semana foram realizadas também diversas atividades recreativas para os alunos da rede municipal. Tendo também o objetivo de quebrar paradigmas e vencer as barreiras da desigualdade, lutando pelos direitos das pessoas com deficiência, que têm a necessidade de apoio em diversas áreas: social, familiar, escolar, para que a inclusão se torne efetiva e as pessoas com deficiência se tornem mais preparadas e amparadas diante das dificuldades da vida.

ASCOM

Share Button

DR AIRTON CARNEIRO E A EX-VEREADORA TEQUINHA FILIAM-SE AO PSB AO LADO DE PAULO CÂMARA E DR EVERTON COSTA

Na última sexta-feira (24), na cidade de Trindade, o prefeito Dr Everton Costa em companhia do governador Paulo Câmara deram boas vindas ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) o médico de Trindade Dr Airton Carneiro e a ex-vereadora Tequinha.

Ambos assinaram a ficha de filiação do qual foram recebidos pelo governador e o prefeito que deu boas vindas aos novos socialistas.

“Quero registrar a nossa satisfação de receber essas duas lideranças importantes para o município de Trindade que tem serviço prestado e que fortalece o grupo do nosso prefeito de Trindade Dr Everton Costa”, disse Paulo Câmara.

“Estamos felizes e cientes que estamos fazendo a coisa certa e que juntos, ao lado do prefeito Dr Everton Costa e do nosso grupo político, continuaremos promovendo o melhor por nossa amada trindade. Juntos, unidos, somos mais fortes”, frisou Dr Airton.

 Ascom

Share Button

PAULO CÂMARA: “A NOSSA PARCERIA É COM LULA E COM O POVO”

PAULISTA – O governador e candidato à reeleição, Paulo Câmara (PSB), comandou, na noite desta terça-feira (28/08), a inauguração do Comitê no Paulista da Frente Popular. Durante o ato, que reuniu mais de cinco mil pessoas, o socialista ressaltou que os pernambucanos têm mostrado nas ruas que querem ver Pernambuco seguir avançando, acumulando cada vez mais conquistas. “E mostram isso porque sabem que a nossa parceria é com Lula e com o povo”, afirmou.

A inauguração do novo espaço da Frente Popular contou com o seu companheiro de chapa o senador Humberto Costa (PT), candidato à reeleição, o prefeito Júnior Matuto (PSB), o deputado estadual Francismar Pontes, além de um grande conjunto de postulantes a cadeiras na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa.

“Esse lado daqui é o lado de pessoas comprometidas com o nosso Estado e com o País. É o lado dos pernambucanos que pensam e trabalho pelo melhor para o nosso Estado. O outro lado é o da turma que aumentou o preço do gás de cozinha, do combustível, que retirou direitos dos trabalhadores e que querem vender patrimônios do País, como a Chesf e o Rio São Francisco”, lembrou Paulo Câmara.

O prefeito Júnior Matuto citou algumas das ações realizadas pelo Governo Paulo Câmara em seu município, pontuando que muito mais ainda será implementado nos próximos quatro anos. “O governador Paulo Câmara garantiu a chegada da fábrica da InBetta, que tem gerado muitos empregos, assegurou a duplicação da PE-01, assegurou o Mercado de Paratibe, e tantas outras ações que ninguém pode contestar”, assinalou.

O senador Humberto Costa frisou que a aliança liderada pelo governador Paulo Câmara em Pernambuco foi determinante para reforçar o projeto que acena com o retorno do ex-presidente Lula ao comando do Palácio do Planalto. “E essa parceira dará muitos frutos para o nosso Estado. Estaremos muito juntos, com as forças políticas de esquerda unidas em favor do Brasil e de Pernambuco”, pontuou.

Ascom – Foto: Hélia Scheppa/PSB

Share Button

LULA QUERIA USAR TVS EM SEUS ‘ATOS DE CAMPANHA’. PERDEU POR 6×1 NO TSE.

Ministro Sergio Banhos, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

Por 6 votos a 1 os ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) negaram nesta terça-feira (28) um pedido da defesa de Lula (PT) para que as redes de televisão façam a cobertura diária de seus atos de campanha à Presidência da República.
O petista está preso em Curitiba desde abril e, por isso, não faz atos de campanha.
O pedido para as TVs fazerem a cobertura diária de campanha já havia sido negado pelo ministro Sergio Banhos, relator do caso.
Durante o julgamento, ele destacou que a lei não garante tratamento isonômico dos veículos de imprensa a todos os candidatos, mas sim, que cabe às empresas decidir o que é interesse jornalístico.
Banhos ressaltou que os riscos foram assumidos pelo próprio PT ao lançar Lula candidato nas atuais condições. “Ele não tem agenda para ser divulgada”, afirmou.
Os ministros Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Jorge Mussi, Tarcísio Vieira e Rosa Weber tiveram entendimentos semelhantes aos de Banhos.
Eles divergiram em alguns pontos, mas, basicamente, concordaram que Lula não tem agenda de campanha que deve ser acompanhada pela imprensa.
Também destacaram que cabe aos veículos de comunicação decidir o que é notícia e que o Judiciário não deve interferir na liberdade de imprensa, desde que não haja tratamento privilegiado.
Já o ministro Napoleão Nunes Maia divergiu dos colegas. Para ele, que participa de sua última sessão no TSE, a mídia está segregando o petista.
Em 15 de agosto o PT pediu o registro da candidatura de Lula à Presidência. O caso deve ser analisado pelo TSE na próxima semana. Nos bastidores do tribunal, a expectativa é que o pedido seja indeferido porque o petista foi condenado em segunda instância -condição barrada pela Lei da Ficha Limpa.

Share Button

ÚLTIMA CARTADA DO PT É CRIAR CONFUSÃO INSTITUCIONAL PARA A ‘CANDIDATURA’ LULA

A defesa de Lula prepara o que é considerado a “última cartada” para tentar emplacar a candidatura do petista condenado por corrupção: criar uma confusão institucional, solicitando a aplicação do artigo 16-A da lei 9.504/97, prevendo que candidato cujo registro esteja sub judice (questionado na Justiça) efetue “todos os atos relativos à campanha”. É por essa razão que o PT não se importa com a demora da Justiça para apreciar os recursos. Isso ajuda a configurar a candidatura sub judice”. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A ideia é criar um conflito entre a Lei da Ficha da Limpa, que barra Lula, e a suposta brecha da Lei Eleitoral.

No caso de Lula permanecer sub judice até a eleição, seus votos não seriam contabilizados. Só valem os votos de candidato registrado.

O artigo 77 da Constituição é claro: para virar presidente, o candidato deve ter sido registrado. Sem isso não há diplomação, nem posse.

Entidades de juízes e de procuradores já se preparam para enfrentar, no STF, a última cartada de Lula: a de criar uma confusão institucional.

Share Button

CANDIDATOS A PRESIDENTE DETALHAM SUAS DECLARAÇÕES DE PATRIMÔNIO AO TSE

Após a decisão da Justiça Eleitoral que obrigou os candidatos a especificar suas declarações de patrimônio, presidenciáveis entregaram mais detalhes sobre seus bens nos últimos dias.

No registro da candidatura do ex-presidente Lula (PT), por exemplo, agora constam informações sobre suas propriedades, como localização e data de aquisição.

Ele declarou à Justiça Eleitoral R$ 179,3 mil como crédito a ser recebido relativo ao rompimento, em 2015, de um acordo com a Bancoop, cooperativa que construiu o condomínio onde fica um tríplex de Guarujá (SP).

O petista sustenta que pagou cotas por um apartamento nesse empreendimento e que desistiu do negócio. A Justiça Federal, porém, o condenou por corrupção e lavagem porque considerou que a empreiteira OAS reservou o tríplex a ele no prédio sem que tivesse qualquer intenção de cobrar pelo imóvel. Por causa dessa condenação, ele deve ser barrado da eleição.

Na lista de bens de Lula também consta parte de um terreno localizado no sítio Engenho da Serra, em São Bernardo do Campo (SP), adquirido em 2016. A propriedade é estimada em R$ 530 mil. Ele possui um patrimônio avaliado em quase R$ 8 milhões.

Principal concorrente do petista, Jair Bolsonaro (PSL) declarou patrimônio de R$ 2,3 milhões, o que inclui cinco imóveis no Rio e em Brasília, e quatro veículos, sendo dois microônibus Mercedes Benz. Esses dois veículos têm valor estimado, respectivamente, de R$ 141 mil e de R$ 89 mil.

O candidato do PSL também afirma possuir cotas de uma empresa chamada Bolsonaro Digital Ltda.

Outro “empresário” na disputa presidencial é o tucano Geraldo Alckmin, que declarou R$ 24 mil em capital social na empresa Humanitas Fórum, Palestras & Cultura.

Além de glebas de terra em Pinhamonhagaba, cidade no interior de São Paulo onde nasceu, ele declarou possuir 26 cabeças de gado com valor somado de R$ 48,8 mil. Seus bens totalizam R$ 1,4 milhão.

Ciro Gomes (PDT) declarou um total de patrimônio de R$ 1,7 milhão, sendo R$ 25 mil em um escritório de advocacia. A declaração de Alvaro Dias (Podemos) traz como bem de maior valor uma participação de R$ 1,4 milhão a empresa Cad Trade Empreendimentos Imobiliários.

As declarações dos dois presidenciáveis mais ricos, João Amoêdo (Novo) e Henrique Meirelles (MDB), ainda não estão detalhadas.

O Tribunal Superior Eleitoral havia reduzido a transparência sobre a declaração de patrimônio dos candidatos neste ano, já que passou a não divulgar o detalhamento das propriedades, apenas o tipo de bem. (Com informações da Folhapress)

Share Button

DURANTE DEBATE, ARMANDO GARANTE: “O CRIME NÃO TERÁ VIDA FÁCIL”

Determinado a resgatar a autoridade que o Estado perdeu nos últimos anos no combate à violência, o candidato a governador Armando Monteiro defendeu propostas e destacou a necessidade de unir as pessoas em torno da reconstrução do Estado, que nos últimos anos perdeu competitividade e enfrentou indicadores alarmantes de violência e desemprego.

“Os bandidos não terão mais vida fácil, como têm hoje. Vamos recuperar a autoridade do governo nas ruas, levar paz e tranquilidade para a população”, comentou, acrescentando: “O governo perdeu a autoridade, se fechou no Palácio e deixou que a criminalidade assumisse as ruas, estradas e até as áreas rurais”, argumentou, após o primeiro confronto entre candidatos, promovido pela Rádio Jornal, no Recife, nesta terça-feira (28).

Armando afirmou que o governo precisa apresentar resultados e não apenas ficar se lastimando pela crise. Além de Armando, participaram Paulo Câmara (PSB), Dani Portela (PSOL) e Maurício Rands (PROS). O debate começou sobre Educação. “Precisamos olhar o Estado como um todo e não apenas para um indicador. Pernambuco apresenta números constrangedores: temos um milhão de analfabetos e mais de 100 mil crianças fora da escola”, disse Armando.

Armando dirigiu pergunta para a candidata do PSOL Dani Portela, ressaltando a questão da violência contra as mulheres. A candidata concordou com Armando, afirmando que é fundamental investir em prevenção e combate ao crime, dizendo que Pernambuco é um território perigoso para as mulheres. “As delegacias aqui funcionam em horário comercial, como se o crime tivesse hora para acontecer”, ponderou.

Por outro lado, Paulo Câmara, questionado sobre a promessa não cumprida de construir o hospital de Serra Talhada, voltou a tentar transferir a culpa para o Governo Federal. Paulo, em 2014, prometeu construir 4 hospitais no interior do Estado e em 3 anos e oito meses de gestão não conseguiu entregar nenhum.

No terceiro bloco, Armando questionou Paulo Câmara sobre o fato de o adversário, há apenas três semanas, ter afirmado “estar arrependido” de ter trabalhado pelo impeachment de Dilma Roussef. “Você também se arrepende de ter votado em Aécio e ter impedido Marília Arraes de ser candidata e estar aqui conosco hoje?”, indagou Armando. Em resposta, Paulo admitiu que o PSB ajudou a levar Michel Temer à presidência porque atuou a favor do impeachment e apoiou Aécio Neves em 2014. Armando foi mais uma vez firme em seu posicionamento: “Eu sou leal, não mudo de opinião ao sabor do vento. Estou e sempre estive ao lado do presidente Lula”, disse, lembrando que votou contra o impeachment no Senado.

 Nas considerações finais, Armando defendeu o debate honesto nesta campanha e deixou uma mensagem de esperança no futuro. “Não vamos falsear, mentir e fazer falsas promessas. O que tem faltado a Pernambuco é governo. Uma gestão que restaure a autoridade e tenha um olhar voltado para o micro e pequeno empresário, que gera emprego. Há um novo caminho que iremos seguir, para que a gente volte a crescer”.

Share Button

POUCAS PROPOSTAS E MUITAS ALFINETADAS NO PRIMEIRO DEBATE COM OS CANDIDATOS AO GOVERNO DE PERNAMBUCO

Blog da Folha

primeiro debate entre os candidatos ao Governo de Pernambuco, realizado por uma rádio local, na manhã desta terça-feira (28), centrou foco nas contradições presentes nos palanques do governador Paulo Câmara (PSB), do senador Armando Monteiro Neto (PTB) e do ex-deputado federal Maurício Rands (Pros). Com as propostas jogadas para segundo plano, cada um procurou se desvencilhar ao máximo da agenda do presidente Michel Temer (MDB) e tentou passar uma identidade mais à esquerda, onde prevalece a influência do ex-presidente Lula (PT). Seguindo a tônica da candidata do PSOL, Dani Portela, os postulantes de oposição bateram repetidamente nos 12 anos de gestão do PSB.

governador Paulo Câmara recorreu às bandeiras da sua gestão, como a educação, e evitou temas como segurança, que apresentou índices alarmantes em 2017. Eleitor de Lula atualmente, o socialista foi cobrado pelo apoio que o PSB deu à candidatura presidencial de Aécio Neves (PSDB), em 2014, e ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Armando, inclusive, alfinetou a participação que o PSB teve na formação dos ministérios de Temer, apesar de, agora, o ex-ministro Fernando Filho (DEM) fazer parte do palanque do petebista.

“O impeachment não fez bem pro Brasil e nós temos que reconhecer quando as coisas acontecem de maneira errada. O ideal naquele momento talvez tivesse sido eleições novamente, mas não foi possível”, ponderou o governador.

Questionado pela não entrega de obras prometidas, como o Hospital da Mulher de Petrolina ou as barragens na Mata Sul e no Agreste, Paulo recorreu, diversas vezes, à justificativa de que Pernambuco foi discriminado pelo governo Temer. “Nós fomos perseguidos pelo governo Temer. Pernambuco, mesmo com baixo endividamento, não conseguiu operação de crédito por perseguição”, alegou. “Agora, nós votamos no presidente Lula, porque em Pernambuco os projetos são claros”, complementou.

O candidato Armando Monteiro teve dificuldade de explicar a questão da autonomia de Suape e fez um mea culpa sobre a medida, tomada no governo Dilma, do qual o petebista fez parte. “A federalização da gestão dos portos aconteceu no sentido de atrair mais investimentos, mas reconheço que não deu certo. Até hoje a licitação do 2º Terminal de Contêineres não saiu. Pela ausência de concorrência no porto, temos preços incompatíveis pra gerar competitividade”, pontuou.

O petebista cobrou coerência, mas também teve que dar explicações sobre o seu palanque, onde ele vota em Lula e os candidatos ao Senado, Mendonça Filho (DEM) e Bruno Araújo (PSDB) são eleitores de Geraldo Alckmin (PSDB). O senador, entretanto, não descartou apoiar o tucano na corrida presidencial, se Lula for impedido de concorrer.

Maurício Rands, por sua vez, criticou a tentativa de Paulo e Armando de “surfarem” na popularidade de Lula. “Todo mundo sabe que Lula não é candidato. Ficam dizendo que votam em Lula, mas o candidato é Haddad e não podemos esconder isso da população. Por uma maior identificação com o Nordeste, nós preferimos votar em Ciro Gomes (PDT)”, disparou Rands.

O ex-deputado, contudo, foi cobrado pela permanência de integrantes do PDT no governo Paulo Câmara. “Como o senhor se diz candidato de oposição e ainda mantém integrantes da sua coligação na estrutura do governo?”, indagou Dani Portela. Rands afirmou que “não é coronel” e que não poderia obrigar os aliados a abandonarem os cargos.

Dani Portela reiterou, com frequência, que é preciso propor uma alternativa aos 12 anos de gestão do PSB. “Como combater a violência se a gente não combate as causas? Vivemos um dos maiores índices de desemprego, isso também influencia na violência. São 12 anos de governo do PSB e esse Pacto pela Vida que está aí é pela vida de quem?”, questionou a psolista.

A candidata criticou os palanques maiores, como o de Câmara e o de Armando, argumentando que quanto maior a aliança, maior será a divisão de cargos no Governo do Estado. “A nossa proposta de enxugar o Estado é para erradicar cargos comissionados. Pernambuco é um estado de capitanias hereditárias e isso se repete nos grupos políticos que a gente vê aqui, com práticas velhas”, afirmou.

Share Button

1º TURNO PODE DEFINIR ELEIÇÕES EM PE, SEGUNDO CIENTISTA POLÍTICO

Por: Blog da Folha

No Podcast Folhape desta terça-feira (28), no Programa Folha Política, o cientista político, jornalista e doutorando em história na UFBA, Alex Ribeiro, deu sua visão sobre o quadro eleitoral na corrida dos presidenciáveis. “Se o ex-presidente Lula estivesse solto a possibilidade de acabar no primeiro seria grande”, argumentou.

Sobre o cenário estadual, o cientista acredita que a retirada da candidatura da vereadora Marília Arraes (PT) deixou que uma projeção em torno do cenário atual ficasse mais claro. Para ele, o considerável percentual de eleitores que afirmaram votar em branco e nulo (37%, segundo dados do Ipespe), podem favorecer o governador Paulo Câmara (PSB), que está na frente (30%), além de ter mais tempo de guia eleitoral. “Dependendo da campanha Paulo pode vencer no primeiro turno. Ainda acho remota essa possibilidade no primeiro turno. Dependendo do que acontecer que ele pode se distanciar do senador Armando Monteiro (PTB)”, analisou, na Rádio Folha 96.7 FM.

A alta rejeição atual governador na pesquisa chegou aos 47%, ou seja, maior do que a de Armando, com 38%. Mesmo assim, Alex Ribeiro não acredita que esse fator será diferencial depois da apresentação das propagandas eleitorais gratuitas.

Share Button

MP ACUSA HADDAD DE IMPROBIDADE POR CAIXA DOIS E ENRIQUECIMENTO ILÍCITO

O Ministério Público de São Paulo moveu nesta segunda-feira, 27, uma ação civil contra o ex-prefeito de São Paulo e candidato a vice-presidente na chapa do PT, Fernando Haddad, sob acusação de improbidade administrativa.

O promotor de Justiça do Wilson Ricardo Coelho Tafner pede a condenação do petista por enriquecimento ilícito. Ele sustenta que Haddad “tinha pleno domínio” sobre o pagamento, pela UTC Engenharia, de uma dívida de R$ 2,6 milhões da campanha de 2012 à Prefeitura com recursos de caixa 2 (suposto crime já denunciado pelo Ministério Público Eleitoral – a Justiça aceitou a denúncia no início de junho).

Na ação, o promotor Wilson Tafner, da Promotoria do Patrimônio Público, requer, ainda, o bloqueio de bens no valor de R $ 15,1 milhões, o ressarcimento do dano causado, multa civil e a suspensão dos direitos políticos de Haddad.

De acordo com apuração feita pela Polícia Federal durante a Operação Cifra Oculta, nos primeiros meses de 2013 — quando Haddad já havia assumido o mandato —, o então tesoureiro do PT João Vaccari Neto pediu ao executivo da UTC, Ricardo Ribeiro Pessoa, dinheiro para pagar dívidas de campanha do petista.

O ex-deputado estadual petista e empresário de gráficas Francisco Carlos de Souza, conhecido como “Chicão”, seria o destinatário R$ 2,6 milhões em propina da Petrobras.

Tafner afirma que Haddad já no exercício do mandato “tinha pleno domínio daquela solicitação espúria e dos interesses da UTC/Constran nas grandes obras públicas da Prefeitura de São Paulo”.

A assessoria de Haddad diz que tem demonstrado com documentos que todo o material gráfico produzido em sua campanha foi declarado e que não havia razão para receber qualquer recurso não declarado da UTC.

Sobre a suspeita de favorecimento da empreiteira, a assessoria diz que a UTC teve interesses confrontados logo nos primeiros dias da gestão Haddad, “principalmente com a suspensão da construção do túnel da avenida Roberto Marinho, cuja obra mostrava indícios claros de sobrepreço”.

Além de Haddad, o ex-secretário de saúde da cidade de São Paulo, José de Filippi Júnior, também é alvo da ação, acusado de receber “mensalinho” para servir como interlocutor da empreiteira com o prefeito. A ação pede a condenação de outros cinco acusados.

Share Button

ROBERTA ARRAES FORTALECE BASE POLÍTICA COM NOVAS ADESÕES

A deputada estadual e candidata a reeleição Roberta Arraes (PP) vem aumentando a sua base política-eleitoral com a chegada de novas adesões. Todos os dias a parlamentar recebe o apoio de lideranças políticas, comunitárias, profissionais liberais, pessoas comuns, que reconhecem a força do trabalho de Roberta.

Na manhã desta terça-feira, ela recebeu a confirmação de apoio à sua reeleição da professora Leandra Sena, juntamente com as suas filhas as jovens Izabely e Emanuely,”A cada dia nosso grupo cresce com a chegada de pessoas que querem o bem de nossa cidade e nossa região e acreditam em nosso trabalho. Fico muito feliz em poder recebê-las pois elas sempre tiverem sua participação ativa na política, juntam-se agora ao nosso grupo para somar ainda mais”, comemorou Roberta..

Share Button