TRINDADE: PREFEITA HELBINHA CONFIRMA APOIO TOTAL À FAMÍLIA COELHO

A prefeita de Trindade, Helbinha Rodrigues (UB) e todo o seu grupo político irão apoiar a reeleição de Antônio Coelho (UB) para deputado estadual. Ela já havia anunciado anteriormente apoio à reeleição do deputado federal Fernando Filho, com quem mantém uma aliança política. Além também de já ter declarado apoio ao candidato a governador Miguel Coelho.

Após encontro nesta terça-feira, 16, com o Senador Fernando Bezerra Coelho, a prefeita de Trindade também anunciou apoio à reeleição do deputado estadual Antônio Coelho. Através das redes sociais o vice-prefeito Paulo Renne e apoiadores também manifestaram apoio à decisão tomada pela prefeita.

SOCORRO PIMENTEL RECEBE O APOIO DE DR. ALUIZIO COELHO E DO VEREADOR LUCIANO BELO, EM ARARIPINA

A passagem da candidata a Governadora, Marília Arraes (SD) em Araripina na noite d último sábado, 13, foi marcada pela chegada de novos apoios para a candidatura de Socorro Pimentel a deputada estadual. No ato realizado na residência do ex-prefeito e ex-deputado estadual, Emanuel Bringel, dois grandes apoios foram anunciados para a caminhada de Dra Socorro rumo à Assembleia Legislativa de Pernambuco.

Passam a integrar o conjunto político de Raimundo e Socorro Pimentel, o médico Aluizio Coelho e o vereador Luciano Belo. Dr Aluizio é uma liderança araripinense que une-se ao grupo em prol da candidatura de Dra Socorro. Quem também chega para somar é o vereador Luciano Belo que tem tido uma excelente atuação na Câmara de Vereadores de Araripina.

O ex-prefeito e ex-deputado estadual Emanuel Bringel, declarou seu apoio à candidatura de Marília Arraes para Governadora de Pernambuco, somando assim, mais apoios na região do Sertão do Araripe onde Marilia vem crescendo após a chegada do prefeito Raimundo Pimentel ao projeto de renovação no Governo de Pernambuco.

EM ARARIPINA, PIMENTEL RECEBE MARÍLIA ARRAES E FORTALECE SEU GRUPO POLÍTICO

Uma enorme recepção com milhares de pessoas foi montada para receber Marília Arraes (SD), candidata a Governadora de Pernambuco, na cidade de Araripina, no sertão do Araripe, na noite do último sábado, 13. Após passar pelos municípios de Serra Talhada, Calumbi, Ouricuri e Trindade, a candidata finalizou o dia na maior cidade da região onde foi recebida pelo prefeito Raimundo Pimentel e pela candidata a deputada estadual Socorro Pimentel.

Com a presença dos integrantes do movimento Pernambuco na veia como o candidato a vice-governador, Sebastião Oliveira e o candidato a Senador, André de Paula, Marília Arraes destacou sua alegria em estar no sertão, lugar onde reserva grandes memórias do seu avô Miguel Arraes.

Marília afirmou que as políticas públicas têm que chegar àqueles que mais necessitam e o atual governo deu as costas para o povo sertanejo tratando com desprezo a mulher e o homem do sertão. “Nosso olhar está voltado para a população que mais precisa do apoio do Estado. Assim como fez o presidente Lula em tantas políticas públicas de inclusão dos mais necessitados, assim também faremos em Pernambuco”, afirmou.

Para a candidata a deputada estadual, Socorro Pimentel, a liderança de Marília Arraes e sua determinação em enfrentar as estruturas de poder do atual governo são a marca da coragem que ela também teve no seu mandato de deputada entre os anos de 2014 a 2018. “Na Assembleia nossa atuação parlamentar foi para mostrar o Pernambuco de verdade onde as pessoas não têm acesso aos hospitais, às mães não podem trabalhar, pois não existem creches, o desemprego e a fome assolam as famílias porque foram abandonados pelo atual governo. Com a ajuda de todos, voltarei para a Assembleia para ajudar Marília a reconstruir Pernambuco e dar dignidade às pessoas”, afirmou Socorro.

Raimundo Pimentel, prefeito de Araripina, afirmou que ele e Marília, ainda em 2014, deixavam os quadros do PSB por não acreditar que o governo oferecesse algo novo para a população. “Passados oito anos, a prova está aí para quem quiser ver: um Governador rejeitado por 70% dos pernambucanos. Eu, Marília e Socorro estamos novamente dizendo ao povo de Pernambuco que  chega de PSB. Vamos mudar nosso Estado com a força da mulher de Marília Arraes e Socorro Pimentel na ALEPE”, afirmou.

NOVAS ADESÕES

No encontro, foi anunciada a chegada de duas grandes lideranças de Araripina ao conjunto político de Raimundo e Socorro Pimentel. Trata-se do médico Dr. Aluizio Coelho e do vereador Luciano Belo que se integram ao grupo atestando a união em prol da mudança.

Participaram do encontro, o ex-prefeito e ex-deputado Emanuel Bringel, o ex-vice-prefeito Bringel Filho, os vereadores de Araripina Roseilton Oliveira, Luciano Capitão, Camila Modesto, João Doutor, Rodrigo Cobrinha, Doval da Saúde, com as ausências justificadas por viagem os vereadores Aurismar Pinho e Evandro Delmondes, a vereadora de Ouricuri, professora Wiliane, a liderança política de Ipubi, Dr Wilson Filho, o ex-prefeito de Petrolina, Dr Julio Lóssio e seu filho Julio Lóssio Filho, candidato a deputado estadual.

RAIMUNDO PIMENTEL RESPONDE ACUSAÇÕES DE MIGUEL COELHO

Em resposta às agressões infundadas do candidato Miguel Coelho a mim dirigidas, em função da nossa decisão de apoiar Marília Arraes, devo esclarecer:

O compromisso de nosso grupo político de Araripina com o senador Fernando Bezerra foi o de apoiar uma candidatura a deputado federal indicada por ele para as eleições de 2022. Esse acordo foi firmado em dezembro 2019, quando Miguel Coelho não havia sequer disputado a reeleição para prefeito de Petrolina e, consequentemente, ainda não postulava a candidatura ao Governo do Estado. Esse acordo está sendo plenamente honrado, visto que eles indicaram o deputado Luciano Bivar, presidente nacional do nosso partido, como este candidato e ele terá nosso integral apoio.

Durante a pré-campanha, recebi Miguel em Araripina, destaquei suas qualidades como jovem político e gestor e desejei que ele fosse capaz de avançar e crescer como possibilidade de enfrentamento a esse governo que infelicita Pernambuco e despreza o sertão. Mas isso não ocorreu. Ele não foi capaz de unir forças políticas relevantes e se configura como um candidato de penetração regional, em Petrolina, com baixa penetração no Agreste e, menor ainda, na Região Metropolitana do Recife e na Zona da Mata. O povo do Sertão, ainda tão carente de atendimento a necessidades básicas, não pode ficar à mercê de uma vontade apenas familiar.

Ao afirmar que “foram destinados pelo seu grupo, mais de 30 milhões de reais” para investimentos na cidade, o candidato comete o deslize, bem próprio do patrimonialismo em que acredita, de que os recursos públicos deveriam ser utilizados apenas para lastrear, de forma pouco republicana, a sua candidatura.

Aconselharia ao jovem político que, antes de acusar de “traidor” a quem, como eu, tem uma vida pública honrada, procure ele observar que, em outras passagens da história recente de Pernambuco e do Brasil, seu grupo político tomou decisões bem mais surpreendentes e menos fundamentadas do que esta, que tomo agora com a certeza de estar cumprindo os acordos anteriormente firmados.

Por fim, devo afirmar com a consciência tranquila, que sempre defendi a unidade das oposições em torno de um nome que, de fato, esteja mais preparado para atuar como um ponto de convergência entre o povo e as lideranças que querem o melhor para Pernambuco. Por isso, escolhi MARÍLIA ARRAES.

Raimundo Pimentel – Prefeito de Araripina

SOCORRO PIMENTEL RECEBE APOIO DE PASTOR JAIRINHO, CANDIDATO A FEDERAL

A candidata a deputada estadual Socorro Pimentel tem mostrado força e recebido muitos apoios para voltar à Assembleia Legislativa. Desta vez, Socorro firmou parceria com o Pastor Jairinho, que vai disputar uma vaga na Câmara Federal.

Pastor Jairinho é cantor e compositor gospel, palestrante, é formado em Teologia no Seminário Batista Internacional de Landmark Baptist, na Flórida (EUA), mora no Recife, foi candidato ao Senado em 2018 e teve mais de 190 mil votos.

“O nosso grupo trabalha com verdade e compromisso, por isso não para de crescer. Jairinho é um quadro político de destaque no estado e agora irá caminhar ao nosso lado rumo à transformação que Pernambuco tanto precisa. Ele agora chega para se somar a nós nessa jornada de esperança e renovação. Vamos em frente, pessoal. A luta continua”, declarou Socorro em publicação nas redes sociais.

 

PESQUISA: INTENÇÃO DE VOTOS PARA GOVERNO DE PE VAI REVELANDO DISPUTA ACIRRADA

Foto-mosaico: reprodução 

A pesquisa eleitoral Potencial, divulgada nesta terça-feira (9), trouxe as intenções de voto do eleitorado pernambucano para o Governo, Senado e presidência da República. Na disputa do Governo de Pernambuco, a pesquisa eleitoral aponta a liderança de Marília Arraes (SD), com 29,4% dos votos totais.

Anderson Ferreira (PL) aparece na segunda posição, com 15,5% das intenções de voto. O candidato é seguido por Raquel Lyra (PSDB), que marca 12,8%.

Danilo Cabral (PSB) fica na quarta colocação, com 11,8%, enquanto Miguel Coelho (UB) alcança 8,9% das intenções de voto.

Os demais candidatos não alcançaram 1%. Com a margem de erro de 3,1 pontos percentuais para esta pesquisa eleitoral, a disputa se mantém apertada.

Sobre a pesquisa

A pesquisa eleitoral foi realizada por meio de mil entrevistas por telefone, que aconteceram entre os dias 4 e 8 de agosto. O nível de confiança é de 95% para uma margem de erro de 3,1 pontos percentuais. (Fonte: JC Online/Blog de Jamildo/Blog do Carlos Britto)

PASTOR CLEITON E MICHELE COLLINS REÚNEM LIDERANÇAS EVANGÉLICAS E DECLARAM APOIO A MIGUEL COELHO

Duas das mais expressivas lideranças cristãs de Pernambuco oficializaram apoio à candidatura de Miguel Coelho ao Governo de Pernambuco. Nesta terça-feira (09), o deputado estadual Pastor Cleiton Collins (PP) e a vereadora do Recife, Michele Collins (PP), reuniram amigos, familiares e apoiadores para anunciar a decisão de caminhar junto com o candidato a governador do União Brasil.

Num encontro marcado por louvores, cânticos e mensagens de esperança, centenas de pastores, missionárias e lideranças evangélicas acompanharam com atenção as falas em defesa de uma transformação em Pernambuco. Miguel reafirmou, na reunião, seu compromisso com um conjunto de valores já divulgados em uma carta ao povo cristão. O candidato pediu a união de todos para fazer Pernambuco voltar a ser grande.

Este caminho que estamos trilhando não é para projetos pessoais. É um caminho para fazer nosso estado voltar a brilhar como o sol de nossa bandeira e para que os pernambucanos possam se orgulhar de novo. Eu peço a união do povo de Deus de Pernambuco para que possamos transformar o nosso estado“, afirmou Miguel.

Deputado estadual por quatro mandatos, Pastor Cleiton Collins explicou sua decisão de apoiar Miguel por conta da biografia do candidato e pelo trabalho realizado em Petrolina. “Conheço a trajetória e a vida dele. Conheço a vida, a obra e a trajetória de todos os candidatos. Para mim, Miguel é o mais preparado. Eu sei que vc se preparou e tenho certeza que Deus vai te dar a chance de ser governador“, declarou o deputado que busca a reeleição.

Vereadora do Recife e pela primeira vez candidata a deputada federal, Missionária Michele Collins lembrou que antes de fazer sua escolha pesquisou sobre Miguel e Petrolina. Após viajar à cidade sertaneja, ficou impactada com o que viu e tomou uma decisão com segurança. “Recentemente tive a honra de conhecer Petrolina. É uma cidade muito estruturada, bem cuidada, organizada. Fiquei impactada com o que vi. Tive mais convicção da minha escolha quando conversei com os pastores de Petrolina e me falaram que ele sempre foi um parceiro das igrejas. Minha decisão foi amadurecida e quando li sua carta ao povo de Deus, não tive mais dúvidas. Miguel, pode contar comigo, estamos juntos com você.”

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE PERNAMBUCO ABRE INSCRIÇÕES PARA CONCURSO COM 596 VAGAS; VEJA OPORTUNIDADES

Para o cargo de assistente administrativo educacional, são 96 vagas com remuneração de R$ 2,2 mil

Sede da Secretaria Estadual de Educação, na Várzea – Reprodução/Google Street View 

Por Concursos e Empregos/folhape

Começam, nesta terça-feira (9), as inscrições para concurso público com 596 vagas para os cargos de analista em gestão educacional, de nível superior, e assistente administrativo educacional, de nível médio. As oportunidades são destinadas a diversas gerências regionais de ensino do Estado.

Interessados devem se inscrever no site da banca organizadora do certame, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), até o dia 2 de setembro.

Para o cargo de analista em gestão educacional,são ofertadas 500 vagas divididas nas especialidades geral, biblioteconomia, ciências contábeis, direito, fonoaudiologia, nutrição, pedagogia, psicologia, serviço social, e o salário inicial é de R$ 3.236,44, acrescida de gratificação de R$ 681,32. Já para o cargo de assistente administrativo educacional, são 96 vagas com remuneração de R$ 2.238,14. A jornada de trabalho é de 40 horas semanais para ambas as oportunidades.

As provas custam R$ 130 para o cargo de ensino superior e R$ 90 para o ensino médio. A seleção será realizada por meio de prova objetiva, discursiva e de avaliação de títulos para as vagas de analista em gestão educacional; e de duas provas objetivas – uma de conhecimentos gerais e outra de específicos – para o cargo de assistente administrativo educacional.

As provas serão realizadas no dia 9 de outubro, em 13 cidades do Estado: Recife, Afogados de Ingazeira, Araripina, Arcoverde, Caruaru, Floresta, Garanhuns, Limoeiro, Nazaré da Mata, Palmares, Petrolina, Salgueiro e Vitória de Santo Antão.

“Este concurso é muito importante para a nossa Rede Estadual de Ensino. São vagas necessárias para o nosso quadro efetivo já que o último concurso que foi realizado foi em 2015. Importante ressaltar que essas oportunidades são para as 16 gerências regionais e também para a sede da Secretaria de Educação e Esportes, no Recife. É mais uma chance para os que estão se preparando há tanto tempo para ingressar na rede de Pernambuco”, afirma o secretário de Educação e Esportes de Pernambuco, Marcelo Barros.

REFLEXOS DA INFLAÇÃO: POBREZA CHEGA A RECORDE DE QUASE 20 MILHÕES NAS METRÓPOLES BRASILEIRAS

Com o corte do auxílio emergencial, a disparada da inflação e a retomada insuficiente do mercado de trabalho, o número de pessoas em situação de pobreza saltou para 19,8 milhões nas metrópoles brasileiras em 2021.

É o maior nível de uma série histórica de dez anos, iniciada em 2012, aponta o 9º Boletim Desigualdade nas Metrópoles. O estudo analisa estatísticas das 22 principais áreas metropolitanas do país.

Ao chegar a 19,8 milhões, o número de pobres passou a representar 23,7% -quase um quarto- da população total dessas regiões. O percentual também é, com folga, o maior da série histórica. Até então, a porcentagem nunca havia alcançado 20%.

O grupo em situação de pobreza teve acréscimo de 3,8 milhões de pessoas na comparação com 2020, quando estava em cerca de 16 milhões. O avanço equivale a praticamente o dobro da população total estimada para uma cidade como Curitiba -quase 2 milhões de habitantes.

O boletim é produzido em uma parceria entre Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Observatório das Metrópoles e Rede de Observatórios da Dívida Social na América Latina ( RedODSAL).

A nova edição utiliza dados da Pnad Contínua com recorte anual. Essa versão da Pnad, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), vai além do mercado de trabalho e também contempla outras fontes de renda, incluindo programas sociais. Para os responsáveis pelo boletim, o Brasil já sinalizava dificuldades no combate à pobreza desde a passagem de 2014 para 2015. A partir da chegada da pandemia, em 2020, o problema se agravou.

“A crise já vinha se desenhando. Estávamos em uma maré muito ruim. Em cima disso, veio a pandemia”, afirma André Salata, professor do programa de pós-graduação em Ciências Sociais da PUCRS e um dos coordenadores do boletim. O salto da pobreza em 2021, dizem os pesquisadores, pode ser associado a pelo menos três fatores: recuperação incompleta do mercado de trabalho, disparada da inflação e retirada abrupta do auxílio emergencial no início do ano passado. O benefício até foi retomado na sequência, mas com público e valores reduzidos.

“Isso [mudanças no auxílio] fez os indicadores de pobreza darem um salto”, diz Salata. “Em 2021, tivemos ainda o efeito inflacionário”, lembra Marcelo Ribeiro, pesquisador do Observatório das Metrópoles e professor do IPPUR (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da UFRJ), que também é coordenador do estudo.

“As pessoas voltaram ao trabalho, estimuladas pelo avanço da vacinação. Mas essa retomada não foi suficiente para recuperar a renda do período anterior à pandemia. Tudo isso contribuiu para as perdas, sobretudo dos mais pobres”, completa Ribeiro. O boletim utiliza critérios do Banco Mundial para definir os parâmetros de pobreza e pobreza extrema.

Em valores médios de 2021, convertidos em reais, a linha de pobreza foi de aproximadamente R$ 465 per capita (por pessoa) por mês, enquanto a de pobreza extrema ficou em cerca de R$ 160 per capita por mês. Na prática, moradores de domicílios cuja renda por pessoa esteve abaixo desses patamares foram classificados pelo estudo como pobres ou extremamente pobres.

O boletim mostra que o segundo grupo também bateu recorde em 2021. O contingente de pessoas em pobreza extrema chegou a 5,3 milhões nas regiões metropolitanas no ano passado. A marca representa 6,3% da população.

Folha Press/RedeGN

ELEIÇÕES 2022 MANTÊM MAIORIA DO ELEITORADO FEMININA, COM 53%

Nas eleições de outubro, mais uma vez, as mulheres são a maioria entre pessoas aptas a votar. Segundo levantamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), dos mais de 156,4 milhões de eleitores que poderão participar do pleito nos dois turnos, 53%, pouco mais de 82,3 milhões, são do gênero feminino e 74 milhões do masculino, que equivale a 47%.

Na distribuição regional dos eleitores, os três maiores colégios eleitorais – São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro concentram quase a metade dos votos do país (42,64%).

O estado de São Paulo, que sozinho detém 22,16% dos eleitores, há cerca 18,3 milhões de mulheres e 16, 2 milhões homens em condições de votar.

Na segunda posição do ranking, o eleitorado mineiro é formado por 8, 5 milhões de mulheres e 7,7 milhões de homens.

Já o Rio de Janeiro, terceiro maior colégio eleitoral brasileiro, os votos femininos superam em 1 milhão os dos homens. No estado, 6,9 milhões de votantes são do gênero feminino e 5, 9 milhões do masculino.

A Bahia vem na quarta posição, com cerca de 11,2 milhões de eleitores. Lá, as mulheres correspondem a 52,5% dos votantes, enquanto os homens representam 47,5% do eleitorado baiano.

PERFIL: Segundo o TSE, a maior parte das eleitoras brasileiras (5,33%) tem de 35 a 39 anos, seguida das mulheres com idade entre 40 e 44 anos (5,32%). A faixa de 25 a 29 anos soma 5,2%. Apesar do voto no Brasil ser obrigatório entre 18 e 70 anos, um dado curioso é o de eleitoras com 100 anos ou mais: são 87,4 mil.

Exterior
Entre eleitores que moram no exterior, elas, também estão em maioria. Das quase 700 mil pessoas que moram fora do país e se habilitaram para votar para o cargo de presidente da República, 59% são mulheres e 41% homens.

Números tão expressivos ainda não se refletem em assentos políticos e de poder. Segundo o TSE, nesses espaços, as mulheres continuam sub-representadas. Nas Eleições Gerais de 2018, apenas seis das 81 vagas do Senado Federal foram conquistadas por mulheres. Na Câmara, dos 513 eleitos somente 77 eram do sexo feminino. Em 2018, apenas uma governadora foi eleita: Maria de Fátima Bezerra, no Rio Grande do Norte (RN).

Para incentivar a entrada e a permanência das mulheres na política, o TSE lançou, em junho de 2022, a nova campanha Mais Mulheres na Política 2022. Exibida nacionalmente em emissoras de rádio e de televisão, redes sociais da Justiça Eleitoral e no Portal do Tribunal, a campanha enfatiza a diferença entre o Brasil real, de forte presença feminina, e o Brasil político, universo no qual as mulheres ainda são minoria.

Na avaliação do presidente da Corte Eleitoral, ministro Edson Fachin, a democracia sem a expressão do feminismo se atrofia, torna-se uma mera formalidade, perde a representatividade. Para o ministro, a democracia, para ser plena, tem que apresentar a sua face feminina.

“Além da questão da visibilidade das mulheres, há também a questão da efetividade das medidas que visam garantir a elas o acesso e a voz nos espaços da vida política do país. A Justiça Eleitoral está do lado da materialização dos direitos que são inerentes à condição feminina”, destacou à época do lançamento da campanha.

Agencia Brasil